Antonio Mauro

ASSESSOR DE MEIO-AMBIENTE / ASSESSOR DE COMBATE A FOME

MJF Antonio Mauro Alves (06/12)

DM Renata B. Rodrigues Alves (02/05)

(17) 99183-9776  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

LC de Franca do Imperador

 

ECOVIDA

 

 

APRESENTAÇÃO

 O Distrito LC6, inscrito no CNPJ sob nº 01.820.298/0001-49, inscrito em Lions Internacional sob o n 65.899, com endereço à Rua São José, nº 2261, centro, CEP 14.025-180. Tem como propósito criar e fomentar um espírito de compreensão entre os povos da terra. Promoveros espíritos de bom governo e boa cidadania.

Interessar-se ativamente pelo bem-estar cívico, cultural, social e moral da comunidade. Unir os clubes em laços de amizade, bom companheirismo e compreensão recíproca.

O Distrito LC6 através da Coordenação de Meio Ambiente e sob a diretriz do Governador DG CLMJ Antônio Paulo Caliento, buscamos no trabalho através da mobilização dos clubes de serviços, que por sua vez incentivam as suas comunidades no exercício do SERVIR e provocar o repensar da conduta humana no meio onde vivem e seus reflexos no globo terrestre como um todo.

O intuito é fortalecer a cultura de prevenção, haja visto que as mudanças climáticas estão associadas as catástrofes ambientais, que são respostas às inúmeras ações de desrespeitos a mãe natureza, atitudes que vão na contramão da sustentabilidade ambiental.

Estaremos envolvendo crianças, jovens e a comunidade no seu todo, no contexto da PRESERVAÇÃO A VIDA E DIMINUIÇÃO DA FOME, possibilitando o socorro a mãe natureza e o despertar cada vez mais a solidariedade a aquele que tem fome, que lhe falta alimento.

Estamos e estaremos provocando os leões a enaltecerem o seu espírito transformador, que acredita na força da construção, principalmente neste momento do distanciamento social, onde o novo é todo dia.

Poder renascer neste contexto de uma nova cultura deve ser entendido como um privilégio.

Por estarmos presentes neste quadro do entender o poder do renascer, estaremos exercitando a condição de sermos leões e nos fortalecermos na condição da necessidade do perseverar.

No cumprimento de seus propósitos, o Distrito LC6 através da Coordenação de Meio Ambiente procura ser uma instituição com estreita ligação com as necessidades da sociedade onde está inserida, atuando como um centro difusor do sentido do proteger o Meio Ambiente, seja através de serviços prestados à comunidade, seja por intermédio do trabalho realizado junto as Secretarias Municipais de Educação e Meio Ambiente ou pelas ações diretas junto as Escolas Municipais, envolvendo diretores, coordenadores, professores, alunos e pais, através de palestras ou ações recreativas como gincanas no âmbito da conscientização de que o meio ambiente precisa de socorro e se nos apresentarmos como vigilantes  estaremos mais protegidos e em contra partida teremos um convívio harmonioso com a mãe natureza. 

As práticas de ações de conscientização do valor a vida a partir da criança, do jovem e comunidade em geral, passam a ser uma dinâmica cotidiana. A ação compõe o envolvimento de todo o Distrito LC6, os 66 Clubes de Serviços. O conhecimento produzido pelo Projeto colabora no desenvolvimento e na melhoria da qualidade de vida da comunidade no entorno destes referidos clubes.

INTRODUÇÃO

O Projeto Protegendo a Vida e Diminuindo a Fome exerce um papel de expressão na formação de uma consciência de preservação do Meio Ambiente.

Este projeto pode envolver a população em todos os segmentos, pois pequenas ações no cotidiano influenciam e podem comprometer a qualidade ambiental.

A Educação Ambiental é processo permanente, no qual os indivíduos tomam consciência do seu meio ambiente e adquirem conhecimentos, valores, habilidades, experiências e determinação que os tornam aptos a agir – individual e coletivamente – e resolver problemas ambientais presentes e futuros (Ministério do Meio Ambiente e da Amazônia Legal & IBAMA, 1993).

Esta consciência ecológica é construída a partir da informação e de questionamentos sobre os problemas ambientais, como a poluição da água e do ar, o desmatamento, a extinção de espécies, o efeito estufa, a utilização de agrotóxicos e a produção excessiva de lixo pelas populações.

Desta maneira, entendendo-a como um processo participativo com foco na criação de uma consciência crítica sobre a problemática ambiental e suas possíveis soluções, o Distrito LC6, através da Coordenação do Meio Ambiente busca através deste projeto, colaborar com a construção desta consciência ambiental junto as crianças e jovens da rede municipal de ensino dos municípios envolvidos, através de discussões e atividades que demonstrem a importância das mudanças de atitudes por parte da sociedade.

No contexto da conscientização do quanto a mãe natureza está nos chamando a atenção pelo que estamos diariamente agredindo, maltratando e continuando a caminhar sem olhar para traz, como se nada tivesse acontecendo.

Os nossos rios despejam diariamente nos mares e oceanos, milhares de toneladas de lixo secos e oleosos, provocando reais transformações na vida marinha, como também contribuindo para com o aquecimento global.

O Projeto Protegendo a Vida e Diminuindo a Fome, representa toda uma ação que chama a população ao repensar sua conduta no âmbito ambiental e social.

Quando mobilizamos os Clubes de Lions para a coleta do óleo de fritura, estamos criando, enaltecendo a figura do vigilante do meio ambiente, pois, o óleo de fritura se apresenta como um produto altamente contaminante, que o seu descarte incorreto o leva até os recursos hídricos. Um litro de óleo de fritura contamina, segundo Ministério do Meio Ambiente, 25 mil litros de água potável, causando engorduramento das águas e alteração de sua vegetação.

Antes deste momento de isolamento social o Distrito LC6 nos últimos 10 anos coletou em média 50 mil litros deste óleo altamente contaminante em cada ano leonístico. É importante ressaltar que o Distrito LC6 renova a cada ano o Contrato de Parceria com a Empresa Brejeiro, sediada no Município de Orlândia SP (anexo 1).

Neste contrato a empresa em questão se compromete em retirar o óleo de fritura nos Clubes de Lions, que passam a se constituírem como ECO-PONTOS e no ato da coleta a Empresa Brejeiro troca este óleo por arroz ou pelo óleo vegetal na proporção de 6 por 1. Para cada 6000 litros coletados deste produto altamente contaminante/óleo de fritura o Lions recebe 1000kg de arroz ou 1000 frascos de 900ml de óleo vegetal. Com esta ação contemplamos:

  • O envolvimento dos jovens e adultos nos Projetos do Leonismo;
  • Desenvolvemos uma ação de conscientização ambiental permanente, o que caracteriza ser este um Projeto assim denominado de sustentável ambientalmente;
  • Com a troca do óleo de fritura por alimentos, o Lions consegue ajudar em parte as necessidades de instituições que já atende, o que caracteriza uma ação de Diminuição da Fome.

Neste formato o Lions Distrito LC6 constrói ações que Protege a Vida e Diminui a Fome.

JUSTIFICATIVA

Os problemas causados pelo uso excessivo e irresponsável dos recursos naturais existentes, levaram o mundo todo a reflexões e discussões acerca da necessidade de ser instaurada uma nova maneira, mais digna e respeitosa, de utilização destes recursos, evitando a degradação do meio-ambiente e garantindo assim, que seu uso não acarretará o seu fim.

Em decorrência desse processo, foram realizadas Conferências e Assembleias a nível mundial, culminando assim na formulação de documentos estabelecendo diretrizes e metas para que cada País coopere com soluções para problemas sócio-ambientais. Dentre estes documentos, podemos citar a Agenda 21, um dos principais resultados da ECO-92, que se constitui em um poderoso instrumento de reconversão da sociedade industrial rumo a um novo paradigma, que exige uma reinterpretação do conceito de progresso, contemplando maior harmonia e equilíbrio entre o todo e as partes, promovendo a qualidade e não apenas a quantidade do crescimento.

Baseando-se nesse processo, o DISTRITO LC6 propõe o combate ao mau uso dos recursos naturais através do Projeto Protegendo a Vida e Diminuindo a Fome, uma ação diretamente voltada a reeducação ambiental. A escola é o espaço social e o local onde o aluno irá incorporar conceitos e dar sequência ao seu processo de socialização. O que nela se faz, se diz e se valoriza, representa um exemplo daquilo que a sociedade deseja e aprova. Comportamentos ambientalmente corretos devem ser aprendidos na prática, no cotidiano da vida escolar, contribuindo para a formação de cidadãos ecos-responsáveis.

Entendemos que as crianças e jovens educados na pedagogia do Proteger A Vida e o Meio Ambiente serão os multiplicadores desses conceitos dentro de seus atuais lares, iniciando um processo de mudança de comportamento, que serão mantidos nos seus futuros lares. Tal ciclo estará completo quando os próprios pais assumirem o compromisso da educação perante o meio ambiente e também das praticas solidárias no que se refere a diminuição da fome.

OBJETIVOS

GERAIS:

  • Baseando-se na Lei Nº. 9.795, de 27 de abril de 1999, que institui a Política Nacional de Educação Ambiental, o DISTRITO LC6 através de sua Coordenação de Meio Ambiente têm como objetivo o desenvolvimento do Projeto Protegendo A Vida e Diminuindo a Fome;
  • Desenvolver habilidades e modificar atitudes em relação ao meio-ambiente, melhorando a relação ser humano/natureza, aceitando-a como bem maior, de uso comum, essencial a uma boa qualidade de vida.

ESPECÍFICOS:

  • Incentivar o envolvimento das escolas municipais, estaduais e privadas, através dos alunos, professores e pais, como também empresas do comércio e indústria, a se envolverem na proposta de preservação do meio ambiente, entendendo que a sua defesa é um exercício de cidadania, quando a ação da destinação final correta do óleo de fritura demonstra o quanto pode-se fazer pelo bem da vida;
  • Valorização dos recursos hídricos;
  • Desenvolvimento de ações de divulgação do projeto perante a comunidade, através de gincanas, plantios de árvores, limpeza dos córregos e incentivo a reciclagem.

O Distrito LC6 disponibiliza o Projeto para todos os seus 66 Clubes de Serviços através da Coordenação do Meio Ambiente, com a participação direta dos Assistentes do Meio Ambiente, que representam cada um a sua região e que agem como incentivadores junto aos presidentes dos clubes de sua região. São eles que auxiliam a Coordenação na organização dos eventos e coletas do óleo de fritura.

Este óleo é coletado nas escolas, comércio, e residências, através da mobilização dos clubes de serviços, quando os mesmos se encontram distribuídos em 5 Regiões - A; B; C; D e E:

REGIÃO A - 15 LIONS CLUBES 

  • DIVISÃO A-1: LC Auriflama; LC Jales; LC Palmeira do Oeste; LC Santa Fé do Sul Estância Turística; LC Votuporanga Abílio Calile;
  • DIVISÃO A-2: LC Fernandópolis Cidade Progresso; LC Indiaporã; LC Ouroeste; L Votuporanga Centro;
  • DIVISÃO A-3: LC Fernandópolis; LC Nhandeara; LC Poloni; LC Votuporanga Brisas Suaves, LC Votuporanga Grandes Lago; LC Nhandeara Aliança.

REGIÃO B - 08 LIONS CLUBES

  • DIVISÃO B-1: LC Mirassol; LC Neves Paulista; LC Tanabi;
  • DIVISÃO B-2: LC Catanduva; LC Novo Horizonte; LC Potirendaba; LC São José do Rio Preto; LC Sul São José do Rio Preto; 

REGIÃO C - 09 LIONS CLUBES

  • DIVISÃO C-1: LC Barretos; LC Monte Azul Paulista; LC Icem; LC Olímpia;
  • DIVISÃO C-2: LC Guariba; LC Jaboticabal; LC Matão; LC Monte Alto; LC Taquaritinga.

REGIÃO D - 13 LIONS CLUBES

  • DIVISÃO D-1: LC Rib. Preto Ipiranga; LC Sertãozinho; LC Sertãozinho Centenário;
  • DIVISÃO D-2: LC Cravinhos; LC Dumont; LC Rib. Preto Centro; LC Rib. Preto Campos Elíseos; LC São Simão;
  • DIVISÃO D-3: LC Altinópolis; LC Batatais; LC Brodowski; LC Cajuru; LC Rib. Preto Jardim Paulista.

REGIÃO E - 17 LIONS CLUBES

  • DIVISÃO E-1: LC Guaíra; LC Guaíra Aguas Correntes; LC Igarapava; LC Ituverava; LC Miguelópolis;
  • DIVISÃO E-2: LC Guará; LC Ipuã; LC Orlândia; LC São Joaquim da Barra;
  • DIVISÃO E-3: LC Franca Centro; LC Franca Cidade Nova; LC Franca Imperador; LC Franca Inovação; LC Franca Sobral; LC Passos; LC Pedregulho Usina de Estreito; LC São Sebastião do Paraiso.

v  Estas Regiões e Divisões agregam diretamente 1440 associados.

METAS

  • Colocar em pauta nas salas de aula o tema Educação Ambiental;
  • Promover a conscientização da importância da água para a manutenção da vida, envolvendo crianças e jovens na escola e comunidade através da escola;
  • Realização de campanhas educativas utilizando os meios de comunicação disponíveis, faixas e distribuição de folder, a fim de informar e incentivar a população em relação à problemática ambiental;
  • Atender a Secretaria de Educação Municipal e Estadual com palestras direcionadas aos pais de alunos, quanto a necessidade da destinação final correta do óleo de fritura e da garrafa pets.

METODOLOGIA

A coordenação de Meio Ambiente conta com o apoio de um assistente em cada região, que acompanha a evolução dos respectivos projetos. Quanto à destinação final correta para o óleo de fritura que possibilita a ação de preservação a vida e que se caracteriza pela prevenção à contaminação dos recursos hídricos, como também possibilita através da troca do óleo de fritura produto altamente contaminante, por arroz ou óleo vegetal.

A Coordenação apresenta aos Assistentes o referencial informativo que irá ser replicado aos clubes de sua região, de forma que cada Presidente de Clube passará a envolver a comunidade (escolas, comércio, indústria e a comunidade em geral) utilizando de suas influencias e poder de mobilização. Cada clube tem a autonomia para agir e obter como resultado primeiro a conscientização do maior número possível de pessoas ou empresas, da necessidade de atender ao pedido de SOCORRO da MÃE NATUREZA e como consequência o recolhimento do óleo de fritura, que foi armazenado quase que na totalidade em bombas de 50 litros ou em garrafas pts de 2 litros.

O Assistente no final de cada mês entra em contato com os respectivos Presidentes de sua região, passando a contabilizar a quantidade de óleo armazenado por clube.

O Lions através da Coordenação e dos cinco Assistentes possibilitam a coleta e o armazenamento do óleo de fritura na própria Sede do Lions ou em uma área de seu domínio ou influência, quando a Empresa Brejeiro assume o compromisso da retirada do mesmo nos pontos de coletas apresentados pelos Assistentes a coordenação

O Coordenador reúne as informações das quantidades de óleo armazenados, os locais onde os mesmos estão, e a proporção da troca, isto é, se a troca será em óleo ou arroz o meio a meio e elabora uma logística de coleta, que apresenta a Empresa Brejeiro que define a data da mesma.

Na oportunidade da coleta a empresa em questão retira o óleo armazenado e já entrega o arroz ou o óleo vegetal na proporção de 6 x 1, isto é, para cada 600 litros de óleo de fritura coletados deixa 100 kg de arroz ou 100 frascos de 900ml de óleo vegetal.

Nesta ação também serão retiradas as garrafas pets do Meio Ambiente, haja visto que a Empresa Brejeiro se responsabiliza pela reciclagem das mesmas.

Quanto ao óleo de fritura a Empresa em questão transforma este óleo altamente contaminante em biodiesel. 

Pode-se também o Clube de Lions local com a Governadoria assinar um Contrato de Parceria com a Prefeitura Municipal, quando automaticamente estará desenvolvendo o Projeto em todas as Escolas Municipais e muito importante, terá o apoio direto da Secretaria do Meio Ambiente, que poderá desenvolver ações de incentivo ao armazenamento do óleo junto a comunidade e nas próprias escolas do município. Este óleo será armazenado pelo município. Quando atingir 1000 litros para distâncias até 100 km e 2.500 litros para distância acima 100 km a Secretaria informa o Lions, que informa a Coordenação. O processo de coleta foi iniciado, uma data será agendada e a Empresa Brejeiro fará a coleta.

O Distrito LC6 e o Lions Clube de São Sebastião do Paraiso MG assinaram com a Prefeitura Municipal o referido Contrato de Parceria (anexo 2).

SUPERVISÃO E MONITORAMENTO

A Coordenação de Meio Ambiente mantém contato constante com os Assistentes do meio Ambiente, que estarão buscando junto aos Presidentes de Clubes de sua Região as informações pertinentes a evolução dos Projetos Ambientais, aqui em específico da coleta do óleo de fritura e sua destinação final correta – O BIODIESEL.

A Coordenação encaminha um relatório bimestral ao Coordenador de Eficiência do Distrito com cópia ao Governador.

O envolvimento dos Assistentes do Meio Ambiente é de fundamental importância para o êxito do Projeto.

Segue a normativa de tratamento com os Assistentes de maneira a sistematizar o acompanhamento dos projetos ambientais:

O Assistente em sua Região é Autoridade Leonística. Estarei falando com os Presidentes de Divisão e Região de nossas ações ambientais para este Ano Leonístico. Você estará agindo de forma a estimular e acompanhar os Clubes de sua Região a evoluírem com as ações Ambientais. A retirada do óleo de fritura do Meio Ambiente continua a ser referência para o Governador Caliento, mobilizará os Clubes no propósito da ampliação de  participação dos mesmos na Proposta: Protegendo a vida e Diminuindo a Fome.

Os Clubes que durante o Ano Leonístico armazenarem 300 litros do óleo de fritura e realizarem pelo menos duas ações ambientais, participarão do sorteio da Comenda Melvin Jones.

Obs: 300 litros representa uma cota para participar do sorteio - 300 litros uma cota/ 1200 litros - quatro cotas e assim por diante.

Obs: A Coordenação no mês de julho de 2020/21 acreditava que o momento do distanciamento social seria tão longo, desta forma algumas projeções estão sendo reavaliadas pela governadoria, haja visto que vivemos também o momento de contenção de investimentos. Possivelmente, neste ano leonístico não termos o sorteio da Comenda Melvin Jones. O Governador estará até o final de maio definindo se haverá a possiblidade do sorteio ou não. O momento é de entendimento e cooperação e os Clubes do Distrito entenderão. O valor maior aqui é o significado do Projeto

Envolveremos os Presidentes de Divisão no propósito de acompanharem e relatarem ao Presidente de Região trimestralmente as ações ambientais realizadas pelos Clubes de sua responsabilidade.

O Presidente de sua Região encaminhará o relatório das ações ambientais ao Coordenador do Meio Ambiente, que reunirá os 5 relatórios e apresentará ao Governador o resultado das ações ambientais do bimestre.

Você será o responsável por acompanhar e cobrar dos Presidentes de Divisão na elaboração deste relatório.

Quanto ao Óleo vocês estarão estimulando e me encaminhando a quantidade armazenada pelos Clubes de sua Região, que estarei construindo a logística de coleta  ao Brejeiro. A empresa referida assinou um contrato com o Distrito LC6, que garante a troca do óleo de fritura por arroz ou óleo vegetal.

O Brejeiro nos solicita que sairá para a coleta quando apresentarmos a quantidade mínima de 2500 litros de armazenado.

Tenho negociado esta quantidade quando entendo ser necessário. Empresa Brejeiro, que estará realizando a coleta e deixando no Clube o arroz ou o óleo na proporção de 6x1conforme combinado.

No propósito de evitar o máximo possível de desencontros na coleta, estarei coordenando as mesmas, quando antecipadamente será apresentado a logística da coleta e a quantidade de arroz ou óleo a serem trocados.

Encaminharei ao Rossato (Coordenador de Eficiência do Distrito) todos os meses o relatório de coleta do óleo de fritura, como também a você.

O relatório das ações ambientais diversas serão encaminhadas a Governadoria trimestralmente.

RESULTADOS

            Por conta de não termos as escolas como ECO-PONTOS e protagonistas no envolvimento da comunidade no seu entorno, vimos o volume de óleo armazenado e coletado diminuir, o que não diminui o valor do Projeto em questão.

Neste Ano Leonístico deve-se destacar a ação implementada pela Região A, que conseguiu envolver 80% de seus Clubes no Projeto, se apresentando como a região de maior envolvimento em número de clubes e quantidade de óleo armazenado e encaminhado para a destinação final correta.

Segue a planilha com a participação dos clubes envolvidos no Projeto Protegendo a Vida e diminuindo a Fome.

Na evolução das ações envolvendo Companheiros, Companheiras, Domadores e de maneira muito especial os Leos, estaremos no (anexo 3) apresentando algumas fotografias que registraram estes momentos de doação e construção.

DIVISÃO CLUBES Julho Ago. Set. Outubro Nov. Dez. Jan. Fevereiro Mar. Abril Maio Junho TOTAL TOTAL /DIVISÃO
A1 LC AURIFLAMA 804     750       1098         2652 3260
LC PALMEIRA DO OESTE       224                 224
LC SANTA FÉ DO SUL ESTANCIA TURISTICA               60         60
LC VOTUPORANGA ABILIO CALILE 198     126                 324
A2 LC FERNANDÓPOLIS C PROGRESSO 180     120       90         390 2612
LC VOTUPORANGA 124             174         298
LC INDIAPORÃ                       50 50
LC ALIANÇA 414     510       480         1404
LC OUROESTE 350     120                 470
A3 LC FERNANDÓPOLIS 180     156       492         828 1184
LC POLONI 138             168         306
LC VOTUPORANGA BRISAS SUAVES       50                 50
    2388 0 0 2056 0 0 0 2562 0 0 0 50 TOTAL ANO 7056
                           

 

 

 

 

 

 

 

DIVISÃO CLUBES Julho Ago. Setembro Outubro Nov. Dez. Jan. Fevereiro Março Abril Maio Junho TOTAL TOTAL /DIVISÃO
D2 LC CRAVINHOS               120         120 200
LC RIBEIRÃO PRETO C. ELÍSEOS     80                   80
D3 LC BRODOWISKI 660 600 252 726       546         2784 2784
    660 600 332 726 0 0 0 666 0 0 0 0 TOTAL ANO 2984
                           

 

DIVISÃO CLUBES Julho Agosto Set. Out. Nov. Dez. Jan. Fevereiro Mar. Abril Maio Junho TOTAL TOTAL /DIVISÃO
E1 LC GUAÍRA     306                      
E3 LC FRANCA IMPERADOR 960 1000 457   720     200         3337 7009
LC FRANCA INOVAÇÃO   200                     200
LC PASSOS 580 1255 457   580               2872
LC SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO               600         600
    1540 2455 914 0 1300 0 0 800 0 0 0 0 TOTAL ANO 7009
                           

 

DIVISÃO CLUBES Julho Ago. Set. Outubro Nov. Dez. Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho TOTAL TOTAL /DIVISÃO
B1 LC MIRASSOL       372                 372 372
B2 LC POTIRENDABA               156         156 156
    0 0 0 372 0 0 0 156 0 0 0 0 TOTAL ANO 528
                           

 

TOTAL DE ÓLEO ARRECADADO                                               17.577

Neste ano leonístico o DISTRITO LC6 consegue até o momento dar a destinação final correta para 17.577 litros de óleo de fritura, 2.500 garrafas  de 1/1,5/2 litros o que resultou na doação de aproximadamente 3 toneladas de alimentos a comunidade, sendo: 1.700 kg de arroz e 1.230 litros de óleo.

 

INDICADORES

Os indicadores serão instrumentos de medida que verificam se os resultados propostos foram alcançados.

ATIVIDADE INDICADORES MEIOS DE VERIFICAÇÃO
Realização das Atividades do Projeto – Protegendo a Vida e diminuindo a Fome/ Destinação final Correta do Óleo de fritura. Tipo de Atividades Realizadas Relatórios de atividades do projeto, com a descrição e o registro fotográfico das atividades realizadas.
Temas Discutidos Relatório de atividades do projeto, com a descrição dos conteúdos abordados nas atividades

 

 

AVALIAÇÃO

O processo de avaliação acontecerá de forma constante e periódica durante todo o ciclo de vida do projeto. A mesma será realizada pelos Presidentes dos Clubes, Assistentes Ambientais, Secretaria Municipal de Educação, Coordenação e Governadoria.

O Projeto Protegendo a Vida e Diminuindo a Fome envolve todos os projetos ambientais do Distrito LC6, quando a destinação final correta do óleo de fritura se apresenta como referencial de mobilização da comunidade nos seus diferentes níveis e faixa etária, apresentando o LIONS como instituição que atende o chamado de socorro da Mãe Natureza. Neste contexto nos apresentamos aos futuros LEÕES já com uma proposta de construção de uma dinâmica ECO-CONCIENTE no que se refere  a produção e descarte correto do lixo produzido por nós.

Esta dinâmica de não produzir lixo além do necessário e de sua destinação final correta/reciclagem, faz surgir um novo grupo que poderá mudar o rumo do descaso e desrespeito a mãe natureza, os VIGILANTES DO MEIO AMBIENTE, e poderia de fato ser representado pelas crianças e jovens deste Planeta chamado Terra.

Neste momento de distanciamento social as pessoas com certa fragilidade e acabam por repensar o significado da vida mais do que haviam pensado em muitos anos anteriores e assim, acreditar que este é o momento da Bandeira Lions em Socorro ao meio Ambiente.

REFERENCIAIS BIBLIOGRÁFICOS

BERNA, Vilmar. Como fazer educação ambiental. São Paulo: Paulus, 2001. 142 p.

BRANDÃO, Zaia (org.). A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo: Cortez Editora, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Coordenação de Educação Ambiental. A implantação da Educação Ambiental no Brasil. Brasília,1998. 166 p.

CARVALHO, Vilson Sérgio de. Educação ambiental e desenvolvimento comunitário. Rio de Janeiro, RJ: WAK, 2002.

DIETZ, Lou Ann; TAMAIO, Irineu. Aprenda fazendo: apoio aos processos de educação ambiental/ Brasília: WWF Brasil, 2000.386 p.

DI CIOMMO, Regina C. Eco feminismo e Educação Ambiental. São Paulo: Cone Sul & UNIUBE, 1999. 264 p

FERNANDES, V. A natureza como sala de aula. Folha do Meio Ambiente, Brasília, Forest Cultura Viva e Promoções Ltda., v. 9, n. 86, p. 910, set.2000

GUIMARÃES, M. A dimensão ambiental na educação. 4. ed. São Paulo: Papirus, 2001.

GUTIÉRREZ, Francisco; PRADO, Cruz. Eco pedagogia e cidadania planetária. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 1999. 128 p.

IBAMA. Educação para um futuro sustentável: uma visão transdisciplinar para ações compartilhadas / UNESCO. Brasília: Ed. IBAMA, 1999. 118 p.

LAYRARGUES, Philippe Pomier (coord.). Identidades da Educação Ambiental Brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004.

LOUREIRO, C. F. B. et al Educação Ambiental e gestão participativa em unidades de conservação. 3° ed. (revisada e atualizada). Rio de Janeiro: IBAMA, 2008. (disponível em www.ibama.gov.br/rj)

MEDINA, N.M.; SANTOS, E. da C. Educação ambiental: uma metodologia participativa de formação. Petrópolis: Vozes, 2000. 231p.

MULLER, J. Educação Ambiental: diretrizes para a pratica pedagógica. Porto Alegre: FAMURS, 1998. 146p.

OLIVEIRA, E. M. Educação Ambiental; uma abordagem possível. Brasília: IBAMA, 1998, 154p. (Coleção Meio Ambiente, Série Estudos Educação Ambiental n.1)

PADUA, S.; TABANEZ, M. (org.). Educação Ambiental: caminhos trilhados no Brasil. Brasília: IPE/FMNA, 1997. 283 p.

PEDRINI, AG. (Org.) Educação Ambiental; Reflexões e Práticas Contemporâneas. Petrópolis, Vozes, 4 eds., 2001.

SÃO PAULO. Secretaria de Meio Ambiente. Conceitos para se fazer Educação Ambiental. São Paulo: COEA/SEMA, 1999, 112 p. (Cadernos de Educação Ambiental).

SATO, Michele. Educação ambiental. São Carlos: EdUFSCar, 1996.

SATO, Michele & SANTOS, José Eduardo. Agenda 21 em sinopse. São Carlos: EdUFSCar, 1999.

SATO, Michele (Coord.) et al. Ensino de ciências e as questões ambientais. Cuiabá: NEAD, UFMT, 1999.

Prof. Antônio Mauro Alves

Coordenador de Meio Ambiente do Distrito LC6

Próximo Evento 

Time passed:
3
3
0
0
1
1
0
0
8
8
5
5
4
4

Usuários Online 

Temos 106 visitantes e Nenhum membro online

Login 

Bem Vindo ao Distrito LC-6!

Distrito LC-6

Visitantes

5466849
Hoje
Ontem
Esta Semana
Última Semana
Este Mês
Último Mês
Total
5687
6599
31777
5285235
156817
185029
5466849

Seu IP: 44.197.197.23
24-09-2021 20:38

Curtir No FaceBook 

Scroll to top