Associação Internacional de Lions Clubes – DMLC – Ano Leonístico 2020/2021

GOVERNADORIA DO DISTRITO LC-6

Rua São José, 2261 – Jardim Sumaré – CEP 14025-180 – Ribeirão Preto - SP

CARTA MENSAL DE MAIO da

Coordenadoria Geral do Distrito LC-6

                                                         Ribeirão Preto, 01 de maio de 2021

                                                    

Destinatários: PRESIDENTES DE CLUBES DO DISTRITO LC-6

                                                                

“Temos de nos tornar a mudança que queremos ser.” (Mahatma Gandhi)

 

MENSAGEM DO GOVERNADOR:

Um ótimo mês de maio para todo nosso Distrito LC-6. Chegando praticamente ao final de mais um ano leonístico.   Um ano diferenciado por tudo o que vem acontecendo, onde não pudemos realizar aquilo que esperávamos fazer em nossa gestão. Um ano marcado pela pandemia e que ficará gravado na história leonística do mundo todo, desde o início do nosso mandato como Governador do Distrito.

O que mais lamentamos, e não poderíamos deixar de fazê-lo, foram as inúmeras perdas pela morte Companheiros, Companheiras, Domadoras, familiares, entes queridos e tantas pessoas do nosso convício.

Tudo isso um dia vai passar, e nossa esperança nos leva a acreditar que um dia isso realmente passará e estaremos novamente vivendo como vivíamos.

Já nos dias de hoje lembramos daquela célebre frase que já ouvimos milhares e milhares de vezes: “Éramos felizes e não sabíamos”.  Se perguntarmos, hoje, sobre a saudade que sentimos dos nossos encontros presenciais, a unanimidade com certeza fara coro a esta frase a que nos referimos. Falávamos isso quando nos lembramos de antigamente, de anos já passados, e hoje dizemos esta frase com um ano e meio que estamos vivenciando desde o início da pandemia. Até parece brincadeira!

Sentimos que isso tudo está acontecendo para que tenhamos um pouco mais de sensibilidade com o próximo, que temos que entender que esse mundo foi construído de uma forma, e o ser humano, com sua “infinita sabedoria” (rir para não chorar), o vem destruindo de uma forma em não acreditar em Deus. Um Deus que nos deu um paraíso e a maldade tomou conta em todos os sentidos nessa nossa caminhada. Caminhada para onde, eu pergunto? A educação acabou, o ser humano desobedece tudo aquilo que talvez aprendeu com seus pais. É a lei do eu não sei mais, é alei do mais forte, é a lei do eu tenho mais, e essa lei parece que é aquela que vigora em todos os sentidos. Nós aparecemos no mundo para melhorar o mundo, e, pelo contrário, estamos destruindo esse mundo. Não adianta apenas fazer a nossa parte. Vamos trabalhar para que os outros a façam também.

Vamos refletir??? Uma mensagem muito simples para os dias de hoje, mas de uma reflexão muito grande para todos nós.

Na próxima carta do mês de junho faço minha mensagem de despedida de mais um ano leonístico e fazendo meus agradecimentos sobre o trabalho que realizamos. Aliás, sou eternamente agradecido, e agradeço todos os dias, todos os instantes que estivemos juntos nessa caminhada.

Amigos, muito obrigado por tudo!

DG MJF Antonio Paulo Caliento, Governador do Distrito LC-6

EDITORIAL:

As edificações precisam ser construídas em bases sólidas.   Os edifícios, de acordo com sua destinação, merecem atenção especial no que diz respeito à área construída e materiais a serem empregados, das fundações à cobertura, tudo meticulosamente executado de acordo com o projeto que foi elaborado, fruto de estudos de especialistas como arquitetos, engenheiros, decoradores e outros.

Depois de construído, o edifício geralmente é inaugurado com grande festa e anúncios pela mídia. Mas, e depois?   Depois de construído, e durante sua utilização, o edifício precisa ser conservado para enfrentar os danos que o tempo poderá lhe causar. Ora é uma parede que apresenta rachaduras. Outras vezes é o telhado que acusa infiltrações. Regularmente a pintura precisa ser refeita. Enfim, tudo aquilo que o tempo e o uso lhe deixarão como marcas. Um dia, talvez, necessite passar por uma reforma, para melhor se adaptar a novas situações que mudanças estruturais ou conjunturais venham a impor. Só assim continuará sendo útil para a finalidade a que se propôs.

As instituições, assim como as edificações, necessitam ser construídas em bases sólidas. As instituições merecem as mesmas atenções dispensadas à construção de um edifício. O projeto precisa ser bem delineado, devidamente aferidos os meios para executá-lo, dentro de um cronograma que deve ser rigorosamente cumprido para a otimização dos recursos que são sendo empregados. Após colocada em funcionamento, fazer tudo para que a instituição cumpra as finalidades a que se propõe. E, para mantê-la coerente com os seus princípios, cuidar para que se tenha os meios indispensáveis à sua permanência, tal e qual foi idealizada. As instituições, do mesmo modo que as edificações, também são passíveis de transformações: novas propostas, aperfeiçoamento daquilo que já foi feito, acompanhando a dinâmica que o próprio tempo sugere. São as mudanças que a natureza indica e solicita com insistência.

E um LIONS CLUBE, como instituição que é, não pode se desviar da referida conceituação. Teve um preparativo para sua fundação, com designação da sua área de atuação, escolha dos associados e os projetos de atividades. Tudo foi cuidado para que a entidade atinja e cumpra seus objetivos, mantendo-se fiel aos propósitos estabelecidos na filosofia que foi a base de tudo.

Todo Lions Clube é sustentado por três pilares que devem ser bem construídos e conservados. São essas três colunas que irão suportar toda série de embates a que a estrutura estará sujeita ao longo do tempo. Estamos nos referindo à FILOSOFIA, ao COMPANHEIRISMO e ao SERVIÇO. Toda eficiência e eficácia que se pretenda para obter a excelência de resultados que o Clube deve buscar atingir será o resultado da conjugação desses três elementos.

Tantas vezes Clubes são fundados, tantos novos associados são admitidos, mas que não duram por muito tempo. Faltou-lhes a segurança na construção daqueles pilares e na sua manutenção. Os pilares da filosofia, do companheirismo e do serviço que não forem convenientemente alicerçados serão rapidamente corroídos e não conseguirão sobrepujar as adversidades a que estarão expostos.

A pintura que revela para o exterior o que é a beleza do leonismo, se manchada ou corroída, transmite uma impressão desagradável a quem dele se acerca. Rachaduras e infiltrações na edificação de uma célula leonística provocam danos até irreparáveis.

O que se observa em muitos Clubes, infelizmente, é o desprezo que vem sendo dado para a manutenção daqueles pilares de sustentação.

Precisamos descobrir quais os componentes da “argamassa” necessária para ser utilizada pelos Clubes e que sejam capazes de enfrentar a ação do tempo.

O respeito a todos os elementos que constituem a base da filosofia leonística, o exercício de uma conduta coerente com os salutares propósitos do companheirismo, e a prática de um serviço que apresente resultados reais, se não observados pelos Clubes, certamente darão como destino um grupo de Leões mal formados e mal conduzidos, que fatalmente levará ao aumento da lista de ex-Leões, já tão numerosa. E não podemos esquecer da péssima imagem que transmitirão para as comunidades.

Se podemos afirmar que a filosofia, o companheirismo e o serviço são pilares de sustentação do leonismo, poderemos definir, também, que essas três colunas representam o princípio, o meio e o fim para a excelência do nosso movimento.

Por tudo isso, estimados Companheiros, Companheiras e Domadoras, precisamos ser realistas com relação ao movimento leonístico.

A afirmação do “construir e não destruir” contida em nosso Código de Ética pode perfeitamente nos levar à figura da manutenção e da conservação que é objeto desta nossa mensagem.

Há necessidade de uma análise crítica e sincera sobre nossa realidade!

Por falta de manutenção, muitos Clubes desmoronaram e foram ao chão. Existem outros Clubes que, igualmente por falta de manutenção em seus três pilares, estão prestes a desmoronar.

Se Deus nos der forças e permitir, pretendemos voltar a fazer considerações individuais sobre esses três pilares básicos do leonismo: a filosofia, o companheirismo e o serviço.

Cada um de nós precisa ser um operário e dar sua contribuição na manutenção e conservação do seu próprio Clube, pois somente assim, com uma ação prática e efetiva, é que poderemos, juntos, contribuir para o exercício de uma atividade leonística coerente com os princípios que nos foram transmitidos por Melvin Jones e seus legítimos seguidores.

                       

                       PDG MJF Antonio Domingos Andriani, Coordenador Geral do Distrito LC-6

NOSSA HISTÓRIA – A MULHER NO LEONISMO:

As mulheres passaram a integrar a Associação Internacional de Lions Clubes como associadas oficiais em 1987. Neste ano, em julho, durante a Convenção Internacional, os Delegados votaram aprovando a afiliação de mulheres de todo mundo à Associação. Hoje, cerca de 30% dos Leões são mulheres.

Embora alguns Lions Clubes tivessem mulheres associadas, em 1918 o Estatuto de Lions Internacional foi alterado limitando a afiliação a homens.

Passaram-se quase 70 anos para que as mulheres fossem mais uma vez recebidas como associados pela Associação. Nesse intervalo, muitas mulheres se voluntariaram ao lado de seus maridos, amigo e e familiares que fossem Leões. Algumas mulheres formaram Lioness Clubes, o primeiro dos quais foi fundado em 1920 na cidade de Quincy, Illinóis, nos Estados Unidos, para apoiar as atividades dos Lions Clubes.

Lions começou a tomar medidas para abrir o quadro associativo à participação das mulheres na década de 1980, ao mesmo tempo em que várias ações judiciais nos Estados Unidos questionavam o direito dos clubes privados à exclusiva afiliação de homens. Uma moção para incluir as mulheres foi rejeitada por pouco na Convenção Internacional de 1986.

Quando a Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu, em maio de 1987, que uma lei da Califórnia que proibia a discriminação por sexo por qualquer “estabelecimento comercial” se aplicava ao Rotary Club, LCI abriu o quadro associativo à participação de mulheres nos Estados Unidos. Pouco depois, mulheres de todo mundo foram bem-vindas à Associação na Convenção Internacional realizada em julho.

Apenas dois meses após a votação, 3.500 mulheres haviam se associado à nossa organização, trazendo novas perspectivas e mãos adicionais para servir. Depois de cinco anos, Lions já tinha 55.000 associadas.

Nos últimos 30 anos a proporção de mulheres nos Lions Clubes cresceu significativamente. Em 2004 os Leões começaram uma força-tarefa para descobrir e planejar projetos comunitários que fossem de interesse das mulheres, identificar novos associados e promover e fundar novos Clubes. Em 2015 as mulheres representavam 27% dos associados de todo o mundo, e 38% dos novos associados eram mulheres.
Em outras partes do mundo estes percentuais são ainda mais elevados. As mulheres constituem 43,5% dos Leões da área jurisdicional que abrange a América do Sul, América Central, Caribe e México.

O modelo de serviço forte dos Leões atrai para as mulheres que querem investir tempo e energia para ajudar as comunidades. Com o empenho e entusiasmo das mulheres, a Associação Internacional de Lions Clubes é uma organização global mais próspera, pronta para mais um século de serviços.

Dados históricos:

Desde os primeiros passos de Melvin Jones, em 1913, para ingressar no Lions, ele foi auxiliado por sua esposa Rose Amanda Freeman, que assim marcava a presença da mulher no Lions.

Em outubro de 1917, durante a 1.ª Convenção, realizada em Dallas, Texas, foi aprovado o ingresso da mulher como associada.

Na 2.ª Convenção, realizada em agosto de 1918, em Saint Louis, Missouri, a resolução da Convenção anterior foi revogada.

Em junho de 1925 foi outorgado a Helen Keller o título de associada-honorária de Lions Internacional, tornando-a, assim, a primeira mulher a ser associada.

Em julho de 1987, durante a Convenção Internacional realizada em Taipé, China, os delegados votaram aprovando a afiliação das mulheres em todo mundo à Associação.

A primeira Companheira Leão do mundo foi a CaL Maria Nydia Manzano de Freitas, do Lions Clube de Assis (do então L-12) apadrinhada pelo saudoso PDG Salvador Sindona.

A primeira Companheira de Melvin Jones foi Betty Schweiss, pertencente ao Lioness Club de Fox-Lake, Illinois, Estados Unidos.

A primeira Governadora do mundo foi Louise Colombani, do Lions Club féminin Bastia-Kalliste, da cidade de Bastia, França, do então Distrito 103-CC, Governadora do ano leonístico 1991/1992.

No Brasil não houve a primeira Governadora, mas sim as quatro primeiras Governadoras no ano leonístico 1995/1996: CaL Maria Seleneh Moreira Pires (Distrito L-2 – Salvador/BA), CaL Tereza Costa e Silva (Distrito L-3 – Rio de Janeiro/RJ), CaL Maria Letícia Barros Gonçalves (Distrito L-5 – Campinas/SP) e CaL Wilma Barros Barreto (Distrito L-14 – Aracajú/SE).

A primeira Governadora na América do Sul foi Mireyam de Noguera, do LC de Lambare, Distrito M, Paraguai, no ano leonístico 1993/1994.

A primeira Diretora Internacional foi Nilofer Bakhtiar, de Rawalpindi, Paquistão, no ano leonístico 1999/2000.

A primeira Presidente do Conselho de Governadores no mundo foi Judy Grant, do Canadá, Distrito A-5, no ano leonístico 1993/1994.

No Brasil, a primeira Presidente do Conselho de Governadores foi a CaL Maria Rosilene Mestre Medeiros, do Distrito LB-2, no ano leonístico 2003/2004.

A primeira Presidente Internacional foi Gudrun Yngvadottir, no ano leonístico 2018/2019. Ela é da cidade de Gardabaer, na Islândia.

Merece destaque, também, a PID Rosane Teresinha Jahnke, que foi Diretora Internacional 2008/2010, 1.ª Presidente do Conselho de Governadores do DMLB em 2004/2005. É candidata a 3.ª Vice-Presidente Internacional nas eleições que serão realizadas durante a XXII Convenção Internacional. Pertence ao Lions Clube de Balneário Camboriú, Santa Catarina.

 

OS OBJETIVOS DA INSTRUÇÃO LEONÍSTICA:

Em reunião de Lions a instrução leonística reveste-se de fundamental importância por ter a finalidade de transmitir conhecimentos e orientar sobre nosso movimento. É a busca do saber acerca da filosofia e das normas do movimento da Associação Internacional de Lions Clubes.

É a forma mais objetiva e eficiente que se encontrou para transmitir a doutrina de Melvin Jones e para fazer com que ela se aprofunde no âmago desse movimento internacional.

Tem por objetivo fazer com que os associados de um Clube sejam instados à prática do serviço desinteressado, à defesa dos interesses comunitários, ao incentivo aos princípios do bom governo, da boa cidadania, à união dos Clubes pelos laços da amizade, do bom companheirismo e compreensão recíproca, bem como ao fomento de um espírito de compreensão entre os povos da terra.

Pelos benefícios advindos para a prática do leonismo, ela deve ser adotada em todas as assembleias de um Clube, de forma paulatina, pois é sabido que a apreensão do conhecimento não ocorre da noite para o dia, de relance.

Segundo Paulo Freire, “Aprender não é um ato findo. É um exercício constante de renovação.” Para Abigail Adans, trata-se de um processo quando afirma que “O aprendizado não é conquistado acidentalmente. Ele deve ser perseguido com ardor e tratado com diligência”, corroborando com outro autor que declarou que “aprender é um processo que se inicia quando se nasce e só termina quando se morre”.

O PDG 1974/1975, CL Arnaldo Setti, do LB-3, de saudosa memória, externou muito claramente o seu pensamento sobre o que vem a ser a instrução leonística quando, no prólogo da coletânea elaborada pelo CL Walteno Marques da Silva, em abril de 2002, sob o título “Instrução Leonística, Conhecendo e Melhorando” disse: “Na expressão instrução concentra-se o cerne do objetivo que se procura alcançar. Instrução é educação cultural. Pode a pessoa palmilhar pelos incontáveis caminhos e em todos, procurando seu alicerce, irá encontrar a instrução. Sejam quais forem as áreas do conhecimento humano, este só será adquirido por intermédio da instrução. Quanto mais a pessoa se instruir mais vai ampliar seu conhecimento, mais vai avançar em sua educação cultural. O conhecimento é o domínio teórico ou prático de um assunto, seja ele qual for, inclusive, obviamente, o conhecimento leonístico.”

Dada sua importância, a instrução leonística não pode ser tratada de qualquer maneira, sem preparação cuidadosa, a começar pela escolha do tema a ser abordado, que deve ser importante, oportuno e adequado para a plateia ouvinte, cuja finalidade pode ser de natureza informática ou motivacional. Deve, enfim, tratar de tema relevante, mediante escolha e ministrada conforme planejamento elaborado no início da gestão, para ser desenvolvido durante o ano leonístico.

Outro ponto benéfico da instrução leonística é que ela é útil não só para os ouvintes, mas, também, para a pessoa que a escreveu e que fará a sua apresentação. Cora Coralina ao refletir sobre a correlação entre o saber e a sua transferência disse: “Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”

Para cumprir realmente sua finalidade, ela não deve ser proferida em forma de discurso, mas sim através de explanação sucinta e voltada para todos, de maneira concisa, sem divagação, fantasia ou devaneio. Deve ser bem apresentada, de forma audível, de modo a despertar a atenção e o interesse de todos os ouvintes.

Por consideração e respeito ao apresentador e para facilitar o cumprimento da sua missão, deve-se ouvir a instrução leonística com a mesma atenção com que se desejará que façam os ouvintes quando for apresentar a sua. É a maneira mais apropriada e cortês de se proceder, pois, sendo assim, o apresentador, por um lado, terá mais entusiasmo para transmitir os seus conhecimentos e a plateia, por outro, absorverá melhor o conteúdo apresentado.

 

RESPONSABILIDADE EM SER LEÃO:

Este nosso ponto de vista foi embasado e elaborado a partir de observações colhidas no mundo da literatura leonística.

Em Lions não pode haver meio termo. Ou se aceita ou não se aceita. O Leão não precisa ser solicitado para realizar alguma tarefa. Ele deve e tem o dever de tomar a iniciativa. Deve evitar dizer para este ou aquele Presidente: eu trabalho; mas sim: realizei as minhas tarefas de Leão, independentemente de quem esteja no comando do meu Clube. Porque, se não for assim, ele não se tornará um verdadeiro Companheiro Lider-Leão.

O verdadeiro Lider-Leão não deve esperar que o Presidente lhe convide para cumprir as tarefas que lhe são confiadas. Todos devem dar sua colaboração para o bom desempenho da Diretoria do Clube, mesmo quando o assunto não esteja afeto ao seu cargo. Frequentar um Clube de Lions não é somente situar-se na presença física do Companheiro em si. É algo mais positivo e sublime. É participar e desenvolver suas atividades sem interesse pessoal ou profissional. É viver em companheirismo. É sentir os problemas do seu Clube e procurar, com sua capacidade, discrição e imparcialidade equacioná-los e apresentar soluções, sem apontar culpados ou tecer críticas descabidas.

O verdadeiro Lider-Leão é altruísta. Interessa-se pelo Companheiro, pelo seu Clube, pelo Distrito e pela nossa Associação Internacional.

Lions é participação, é frequência, é compreensão. Compreensão é trabalho, e quem trabalha transforma seu Clube em um grande Clube, dando à Diretoria condições de bem administrá-lo. Associados de qualidade implicam em Clube de qualidade e, consequentemente, em serviço de qualidade, objetivo maior do movimento leonístico.

Olhando para os mais altos propósitos de Lions Clube, podemos, no dia-a-dia, observar os frutos gerados pelo nosso trabalho em prol das camadas populacionais mais carentes da comunidade. Para sentirmos a grandeza do trabalho de um Lider-Leão devemos avaliar o seu efeito futuro, através da formação de uma sociedade mais justa e equitativa.

No leonismo o companheirismo é uma das vigas mestras e uma das razões de ser de um Clube de Lions, onde é fundamental, para o êxito dos seus objetivos, a união dos associados por laços de amizade, fraternidade, lealdade e compreensão recíproca.

O binômio “Servir com Participação”, lema do nosso ano leonístico como Governador 1997/1998 do Distrito LC-6, representa toda a essência do movimento criado em 1917 por Melvin Jones.

Ao Lider-Leão conclamamos a atenção de que o importante não é apenas colocar mais um associado no Lions. Importante, isto sim, é dar posse a um novo Lider, que realmente seja um Leão de qualidade.

 

DÚVIDAS E CURIOSIDADES SOBRE CLUBES DE LIONS:

Como é feita a distribuição geográfica dos Clubes no mundo?

Resposta: Por áreas, em número de sete: Área 1 (EUA e afiliados, Bermudas e Bahamas); Área 2 (Canadá); Área 3 (América do Sul, América Central, Caribe e México); Área 4 (Europa); Área 5 (Oriente e Sudeste da Ásia); Área 6 (Índia, Sul da Ásia, África e Oriente Médio); Área 7 (Austrália, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Indonésia e Ilhas do Sul).

Quais foram os primeiros Clubes nos Estados brasileiros?

Resposta: RJ – Rio de Janeiro (16/04/52), SP – São Paulo (23/07/51), BA – Salvador (21/03/53), PR – Curitiba (23/04/53), SC – Itajaí (15/05/53), PE – Recife (19/12/53), CE – Fortaleza (24/03/54), SE – Aracaju (30/03/54), AL – Maceió (25/05/54), MG – Belo Horizonte (28/10/54), PB – João Pessoa (25/11/54), MS – Campo Grande (29/11/54), RN – Natal (06/12/54), RS – Porto Alegre (03/01/55), RO – Guajará-Mirim (01/03/55), PI – Teresina (25/05/56), PA – Belém (25/06/56), MT – Cuiabá (04/12/56), GO – Anápolis (10/03/57), ES – Vitória (16/11/57), MA – São Luis (06/09/59), AM – Manaus (20/02/60), DF – Brasília (21/04/60), AP – Macapá (16/09/61), AC – Rio Branco (02/05/63), RR – Boa Vista (11/01/69) e TO – Gurupi (22/06/76).

Quais foram os primeiros Presidentes de Clubes no Brasil?

Resposta: Os dez primeiros foram: 1) Rio de Janeiro – Arnaldo de Moraes; 2) São Paulo – Romeu de Andrade Lourenção; 3) Salvador – Mário Campos; 4) Curitiba – Victor Ferreira do Amaral Júnior; 5) Itajaí – Ary Garcia; 6) Santos – Silvio Fortunato; 7) Florianópolis – Nereu Corrêa de Souza; 8) Campinas – Roberto Ângelo Barbosa; 9) Petrópolis – João Varanda; 10) São José do Rio Preto –Roberto Azuren Furtado.

O que é um Clube em pleno gozo dos seus direitos?

Resposta: Entende-se por Clubes em pleno gozo dos seus direitos: os legalmente constituídos; os que estão em dia com os pagamentos ao Distrito e Lions Internacional; os que não estejam em “status quo”; e aqueles cuja Carta Constitutiva foi emitida por Lions Internacional. Observação: atualmente as Cartas Constitutivas são entregues com pequena diferença de tempo entre a fundação e o recebimento.

Quando um Clube está legalmente constituído?

Resposta: Na data da emissão da sua Carta Constitutiva. O fato de um Clube ainda não ter recebido a sua Carta, após ser emitida, não deve ser interpretado como um Clube não legalmente constituído.

Um Clube cuja Carta Constitutiva já foi expedida, porém não recebida, tem direito a indicar Delegado à Convenção?

Resposta: Sim, desde que o Governador do Distrito ao qual o Clube esteja vinculado tenha conhecimento da sua emissão.

O que significa a autonomia do Clube?

Resposta: A autonomia refere-se às atividades de serviço e não às administrativas.

Os Clubes de Lions podem governar a si próprios sem necessidade de prestar qualquer informação à Associação Internacional através de relatórios de associados e atividades?

Resposta: Não! Os Clubes estão regidos por Estatuto e Regulamentos que estabelecem os seus direitos e deveres.

O Clube tem obrigação de realizar as atividades programadas pelo Governador?

Resposta: O Clube é autônimo para realizar as atividades. Algumas atividades poderão ser sugeridas e incluídas no Concurso de Eficiência da Governadoria. Cabe ao Clube, porém, decidir se vai realiza-las ou não.

Os Clubes podem se fundir?

Resposta: Sim! Dois ou mais Clubes podem se unir e formar apenas um Clube, desde que os Clubes estejam interessados com os termos da fusão e que os devidos procedimentos sejam cumpridos.

Um Clube pode transferir-se para outro Distrito?

Resposta: Sim, devendo cumprir os requisitos estabelecidos nos Estatutos e Regulamentos Internacionais e no Manual de Normas da Diretoria Internacional.

É permitida a mudança do nome de um Clube?

Resposta: Sim! Devem ser observados os requisitos estabelecidos nos Estatutos e Regulamentos Internacionais e no Manual de Normas da Diretoria Internacional. O pedido, através da Governadoria do Distrito, deve ser encaminhado ao Departamento de Novos Clubes de Lions Internacional. A primeira mudança de nome de um Clube no Brasil ocorreu em abril de 1972, quando o Lions Clube do Rio de Janeiro-Morro da Viúva passou a ser denominado de Lions Clube do Rio de Janeiro-Flamengo.

Um Clube pode ter dois Padrinhos?

Resposta: Pode! O caso mais curioso é o do Lions Clube de Brasília, fundado em 21 de abril de 1960, em cuja ata de fundação consta que “são padrinhos todos os Clubes brasileiros fundados até a presente data e filiados a Lions Internacional”. Na época, o Brasil tinha exatos 229 clubes.

Um Clube pode ser padrinho de outro Clube localizado em outro Distrito?

Resposta: Sim! É necessário que o futuro Clube padrinho comunique ao Governador do seu Distrito, para que este mantenha contato com o Governador do Distrito do novo Clube que se pretende fundar, a fim de serem tomadas as providências em nível de Distrito.

Qual o procedimento a ser adotado por um Clube quando um seu Diretor eleito não assumir o cargo?

Resposta: A Diretoria, de imediato, elege outro membro do Clube para o cargo que ficou vago.

O que deve ser feito quando um Presidente de Clube eleito desiste de tomar posse?

Resposta: A Diretoria do Clube convoca a Comissão de Indicação para propor um outro nome, que é votado em reunião especial e extraordinária.

Deve ser colocada a expressão “Imediato” ao término do mandato do Presidente?

Resposta: Sim! Tomando o Clube como exemplo, a designação “Ex-Presidente Imediato” caracteriza o último Presidente e o coloca entre os Membros Deliberativos da Diretoria, com direito a voto. Isso distingue o “Imediato” de todos os antigos Presidentes de Clube, que são considerados Ex-Presidentes, porém não fazem parte da Diretoria como tal e, portanto, não podem votar, salvo se ocuparem outro cargo na Diretoria. Observação: a expressão e a função de “Imediato” se aplica a todos os níveis de Lions Internacional.

Existem Clubes cujos integrantes são todos de uma mesma profissão ou que possuem interesses e atividades comuns?

Resposta: Sim! Clubes de médicos, advogados, empresários e outros.

Um Clube pode ter recesso de verão ou de inverno?

Resposta: Não! De acordo com os Estatutos, os Clubes devem se reunir pelo menos duas vezes ao mês.   E não está escrito em lugar nenhum que os Clubes podem entram “em férias” em janeiro, por exemplo.

Por que na numeração dos associados de um Clube aparecem Leões mais novos com número de inscrição mais baixo que alguns Leões mais antigos?

Resposta: A numeração dos associados de um Clube “era” feito pelo sistema de identificação adotado nos Estados Unidos: a primeira letra do último sobrenome. Atualmente, Lions Internacional adota a numeração sequencial independentemente do nome ou sobrenome.

           

De acordo com a numeração de Lions, qual é o Clube número 1?

Resposta: Administrativamente, Lions Internacional inicia a designação numérica dos Clubes a partir do Distrito Múltiplo 1 – Illinois/Chicago, e, dentro desse Múltiplo, pela ordem dos Sub-Distritos que o integram, a partir do Distrito 1-A. De acordo com o “Intrernational Directory”, o Clube n.º 000001 era o LC Alsip, que está desativado, e o atual 000002 é o LC Argo-Summit – Illinois.

O que significa as letras “PU” no formulário para a comunicação dos novos dirigentes de Clubes?

Resposta: De acordo com Lions Internacional não há uma razão específica. É simplesmente um código criado aleatoriamente.

O Clube deve comemorar a data da Fundação e a da entrega da Carta Constitutiva?

Resposta: Lions Internacional recomenda que ambas sejam comemoradas devido aos seus significados. A data da Fundação marca o início do Clube. A da Carta Constitutiva estabelece a oficialização do Clube, quando entra em gozo dos seus direitos. Todavia, isso e a critério do Clube.

O que é o Anuário Oficial de Lions Clubes?

Resposta: É um livro editado anualmente por Lions Internacional contendo a lista nominal, por país, dos Lions Clubes existentes no mundo leonístico, que inclui o nome, endereço e telefone de todos os Presidentes de Clubes, assim como dia, hora e local das reuniões dos Clubes. Contém diversas informações sobre os Dirigentes Executivos, incluindo a Diretoria Internacional, Governadores de Distritos, Presidentes de Conselhos de Governadores, datas e locais das Convenções Internacionais realizadas, a extensão do leonismo no mundo e a relação de todos os departamentos administrativos de Lions. O livro pode ser adquirido por qualquer Leão diretamente de Lions Internacional, mediante pagamento de uma taxa.

Um Clube com menos de quinze associados pode indicar um candidato ao cargo de Vice-Governador?

Resposta: Sim! A indicação de um candidato a Vice-Governador deve observar os dispositivos estatutários e neles não consta a obrigatoriedade do Clube proponente ter mais ou menos associados.

Pode ser dado o nome de um Companheiro vivo a um Clube?

Resposta: Não! Mas isso é muito relativo e não deve ser levado na devida conta. No Brasil, por exemplo, existem muitos Clubes que ostentam o nome dos nossos dois Presidentes Internacionais (Augustin Soliva – este antes da sua morte - e João Fernando Sobral).

 

ADMINISTRAÇÃO LEONÍSTICA:

Como se compõe a Diretoria Internacional?

Resposta: Atualmente: Presidente, 1.º, 2.º E 3.º Vice-Presidentes e Diretores Internacionais, eleitos anualmente na Convenção Internacional. Os Diretores, em número de 34, têm mandato de dois anos, sendo eleitos 17 a cada ano. O Ex-Presidente Internacional Imediato integra a Diretoria Internacional automaticamente, não sendo eleito.

Qual foi a primeira Diretoria de Lions Internacional?

Resposta: Eleita durante a 1.ª Convenção Internacional realizada em Dallas/Texas em 10 de outubro de 1917, a primeira Diretoria foi constituída por: Presidente, William P. Woods; 1.º Vice-Presidente, L. H. Lewis; 2.º Vice-Presidente, E. N. Kaercher; 3.º Vice-Presidente, M. Marry Mayers; Secretário-Tesoureiro, Melvin Jones; Diretores por 3 anos: R. A. Kleinschmidt e L. L. McRae; Diretores por 2 anos: H. F. Endsley e Roger E. Wheekes; Diretores por 1 ano: A. V. Davenport e Charles J. Kirk.

Quando foi aprovada a atual estrutura do Leonismo no Brasil?

Resposta: Pela Resolução CNG 97/98 n.º 164, aprovada na 45.ª Convenção Nacional. O então Distrito Múltiplo L (que abrangia todo Brasil) foi dividido nos atuais Distritos Múltiplos LA, LB, LC e LD.

Por que os Presidentes e demais dirigentes de um Lions Clube são convidados e não convocados para as reuniões do Conselho Distrital?

Resposta: As reuniões do Conselho Distrital são exclusivas, e obrigatórias, dos seus Membros Deliberativos (Governador, Ex-Governador Imediato, Vices-Governadores, Secretário e Tesoureiro do Distrito, Presidentes de Região e Divisão) e tratam da administração do Distrito como um todo.   Os membros Conselheiros, Assessores e as diretorias dos Clubes poderão ser convidadas para assistir as reuniões.

O que são as reuniões do Conselho Consultivo do Governador?

Resposta: São reuniões dirigidas pelo Presidente de Divisão, exclusivas e obrigatórias dos Membros Deliberativo dos Clubes (Presidente, Secretário, Tesoureiro, Diretor de Associados, Diretor Social e Diretores de GLT, GMT, GST e LCIF), que tratam da administração das Divisões e constituem um dos três órgãos administrativos do Distrito. Faz parte da sua agenda a avaliação dos Clubes sob vários aspectos: debater ideias sobre programas, atividades, levantamento de fundos, assuntos sobre associados, entre outros, e eventualmente, pode ser feita a apresentação de um tema leonístico. Os associados do Clube podem ser convidados para assistir as reuniões.

           

Quem substitui o Presidente de Divisão em um Conselho Consultivo?

Resposta: Somente o Governador do Distrito pode substituir o Presidente de Divisão em uma reunião do Conselho Consultivo do Governador.

Quais os documentos que o Presidente de Divisão e o Presidente de Região devem portar sempre?

Resposta: Em decorrência da função, estes dirigentes leonisticos estão sempre sujeitos a consultas sobre algum aspecto relacionado com o leonismo. Muito ajudará que tenham sempre consigo os seguintes documentos: Estatuto do Distrito, Regulamento do Distrito, Regimento Interno da Convenção, Invocação a Deus, Oração Final, roteiro de posse de novos associados, currículo pessoal, entre outros.

Pode ser apresentada uma moção nas reuniões do Conselho Consultivo?

Resposta: Sim. Qualquer Clube da Divisão pode apresentar uma moção que, se aprovada no Conselho Consultivo do Governador, é considerada como moção conjunta dos Clubes, e será encaminhada diretamente à Comissão Organizadora da Convenção Distrital.

Como organizar um Seminário?

Resposta: Em princípio, o organizador de um seminário deverá conhecer: as necessidades e desejos dos participantes; definir os objetivos; ter conhecimento do conteúdo da matéria a ser explanada; estabelecer a estratégia a ser adotada; ter o material necessário a uma boa apresentação. A sigla NOCEM (necessidades, objetivos, conhecimento, estratégia e material) é uma trilha que, como lembrete, ajudará na organização do seminário. As providências a serem tomadas incluem verificação do local, horário, palestrante(s), recursos, divulgação, equipe de apoio, avaliação, entre outras.

Pode haver fusão de Distritos?

Resposta: Sim. Ainda em época não muito distante, no ano leonístico 2003/2004, houve a fusão dos Distritos LC-7, LC-9 e LC-10 (de Minas Gerais), originando o Distrito LC-12 a partir do ano leonístico 2004/2005.

No caso de um Clube fundado no mês de maio, por exemplo, como proceder para a eleição da Diretoria para o ano leonístico seguinte, que tem início em 01 de julho?

Resposta: A duração do mandato de uma Diretoria tem início em 01 de julho e termina em 30 de junho. A partir de 01 de julho deverá tomar posse a nova Diretoria, independentemente do tempo que a anterior tenha atuado. No caso de um Clube fundado no mês de maio, ou abril, ou junho, o dirigente da solenidade de fundação do Clube poderá declarar a Diretoria empossada para o ano leonístico em curso e para o ano seguinte.

 

O ENCONTRO DAS PESSOAS:

Li, há muito tempo, uma mensagem que ficou gravada em minha memória e marcou minha vida leonística. O autor, confesso que não lembro seu nome.   Do texto tenho alguns lampejos, que, mesmo com falhas e esquecimentos, vou tentar garimpar nos meus pensamentos algumas das sábias expressões e procurar transmiti-las aos meus queridos Companheiros, Companheiras e Domadoras.

Existem pessoas que preferem a glória.   Outras, o dinheiro. Outras, ainda, o dinheiro e a glória.

Todavia, existem aquelas muito mais inteligentes que preferem, unicamente, ser felizes.

As pessoas, ao ingressarem no leonismo, devem ser colocar no meio das inteligentes. Não existe um “modus-vivendi” melhor do que a amizade e o companheirismo.

No mundo de hoje, conturbado e agitado, só podemos dizer: “É bom conhecermos as pessoas, fazer amigos, tê-los puros, leais, desinteressados, que se propõem, com desvelo, a nos proteger e a nos amparar com mil propósitos plenos de enlevo. É o milagre da amizade verdadeira.

Tudo na vida tende a crescer com o passar dos anos. Entretanto, a imagem da verdadeira amizade permanece perene e indelével através dos tempos.

Assim é o Lions: amigos que se dispõem, através da amizade, abraçar o serviço comunitário desinteressado e fazer com que ele atinja seus sadios objetivos.

Fortalecer a nossa amizade é um dever. Reunir as pessoas para um objetivo comum deve ser a nossa meta, uma vez que somente unidos poderemos construir o mundo melhor do amanhã.

Ser Leão é uma honra. Pertencer ao Lions é um privilégio que deve ser, a cada dia, constantemente valorizado.   Vamos nos encontrar, no LIONS.   Vamos nos unir, no LIONS.   Vamos nos confraternizar, no LIONS.

Com amor e com o coração, acreditamos que muito podemos realizar!

 

CONDIÇÕES BÁSICAS PARA ALGUEM ASSUMIR A PRESIDÊNCIA DO CLUBE:

Um grande número de associados ou associadas ativos de Clubes têm assumido a Presidência sem nenhum preparo ou conhecimento para tal mister.

A responsabilidade para o exercício da Presidência é muito grande, tanto no que diz respeito à própria instituição, como a sua representação na comunidade, onde é indispensável que o associado ou associada tenha pleno conhecimento do leonismo, das normas que o regem e da Associação Internacional de Lions Clubes.

É imprescindível um tempo mínimo de permanência no movimento para que qualquer interessado adquira os conhecimentos de que precisa dispor para presidir o seu Clube, o que indiscutivelmente é uma grande honra.

Ademais, assumir a direção de um Clube de Lions se constitui em uma grande escola da vida leonística.

Chegou a hora de se acabar com a prática de, alguns dias antes da eleição, os membros do Clube ficarem “laçando” alguém para assumir a Presidência. Isso denota a existência de uma célula leonística fraca e composta por membros que não têm qualquer envolvimento com esse notável movimento chamado Lions.

Por isso, na ótica do nosso modesto entendimento, existem dois critérios básicos para que um associado ou associada assuma a Presidência do Clube: 1.º) que, em caráter normal, seja membro ativo do Clube por um mínimo de três anos e tenha, inclusive, participado de algum cargo na Diretoria por um período completo; 2.º) que tenha concluído cursos específicos de treinamento que normalmente são disponibilizados pela Governadoria do Distrito.

É o meu ponto de vista!

 

QUANDO REALMENTE COMEÇA E TERMINA O MANDATO DO GOVERNADOR

Este assunto ainda intriga muita gente e coloca uma névoa sobre o rol de conhecimento das atividades leonísticas. Vou, modestamente, neste meu ponto de vista, tentar prestar alguns esclarecimentos aos estimados Companheiros, Companheiras e Domadoras.

Todos sabem, mas sempre é bom lembrar, que nos Estados Unidos da América do Norte o ano fiscal começa no dia 01 de julho e se encerra no dia 30 de junho. É natural que sendo a Associação Internacional de Lions Clubes uma pessoa jurídica de direito privado dos Estados Unidos, seu ano fiscal somente poderia coincidir com o ano fiscal norte-americano.

Muito bem! Definido que o ano leonístico é de 01 de julho a 30 de junho do ano seguinte, pode-se assegurar que, oficialmente, ele realmente começa no dia 01 de julho, porém termina no último dia útil do mês de junho, às 16:30 horas, que é quando normalmente se encerra o expediente da sede internacional, em Oak Brook.

Elencadas estas considerações, pode-se indagar: isto tem alguma coisa a ver com o início e término do mandato do Governador de Distrito eleito?

Vamos buscar a resposta no Estatuto e Regulamentos da Associação Internacional, no artigo 5, seção 4, letra “e”, que assim dispõe:

“Os Governadores de Distrito deverão servir um mandato de um ano, iniciando o seu mandato no encerramento da convenção internacional realizada no ano da sua eleição e terminando no encerramento da próxima convenção da associação.” (revisado em 30 de junho de 2015).

Como se nota, a redação do referido diploma oficial contempla duas hipóteses para início e término do mandato do Governador de Distrito: 1.ª) a necessidade da realização da Convenção Internacional; 2.ª) a não realização da Convenção Internacional.

Na história do leonismo, desde sua fundação até hoje, foram realizadas 99 Convenções Internacionais, correspondentes cada uma a um ano de existência da Associação Internacional de Lions Clubes. Até a data da emissão deste nosso ponto de vista (final de junho de 2016), nenhuma convenção internacional deixou de ser realizada. Mesmo assim, existe a possibilidade de um desses eventos não se realizar devido a causas supervenientes e extraordinárias. Em tal eventualidade, tal lacuna precisará ser preenchida de alguma forma; daí a fixação das datas de 01 de julho a 30 de junho.

Diante do exposto, pode-se concluir que o mandato do Governador de Distrito tem início após o último dia de encerramento da Convenção Internacional, pouco importando se esse dia ocorrer após 01 de julho ou não. Já o término do mandato coincide com o último dia do encerramento da Convenção Internacional realizada no ano seguinte àquele em que o Governador iniciou o seu mandato.

Assim, depreende-se que o mandato do Governador de Distrito somente terá início em 01 de julho e término em 30 de junho se, em razão de força maior ou caso fortuito, a Convenção Internacional não se realizar.

Temos assim que o mandato do Governador de Distrito se inicia sempre após o encerramento de uma Convenção Internacional, e termina com o encerramento da Convenção Internacional seguinte.   É isso!

 

OS CLUBES PRECISAM SER MUNICIADOS COM INFORMAÇÕES E INCENTIVOS:

O Presidente 2002/2003 do Conselho de Governadores do DMLC disse, em incentivadora mensagem por ele exarada, que “nosso maior desafio é levar para o nosso Distrito Múltiplo idéias que transformadas em projetos possam ser executadas pelos Distritos e pelos Clubes.”   Foi uma tomada de posição que, no meu modesto entendimento, já naquele longínquo ano leonístico, veio com anos de atraso.

Apesar da maravilhosa e salutar idéia, indago: o que foi feito a respeito daquele posicionamento? Prosperou? Quem souber, por gentileza, me informe!

E os Lions Clubes? Bem, pelo menos a grande maioria deles fica, ainda hoje, praticamente marginalizada no que diz respeito ao recebimento de informações e incentivos sobre aquilo que ocorre em nosso universo.

Alguns mais afeitos à modernidade dos meios de comunicação poderão dizer que, agora, basta acionar a Internet para se obter a informação desejada. Isto não basta! Os sites fornecessem orientação global a respeito dos planos e projetos da administração geral.

O que precisamos é valorizar nosso varejo! Há necessidade de uma mudança radical de mentalidade no movimento leonístico, para, como resultado, beneficiar as unidades básicas do leonismo que são os Lions Clubes, que algumas vezes chegam a ser esquecidos e abandonados.

Os Clubes não são o alicerce da pilastra leonística? Eles estão tendo a atenção que deveriam merecer dos nossos dirigentes maiores?

Eu, que procuro vivenciar a vida leonística, inclusive nas andanças pelo Distrito, tenho sentido uma certa indignação por parte de alguns Presidentes de Clubes face à ausência de notícias da nossa cúpula leonística dirigente. Muitos alegam que jamais receberam qualquer mensagem de um dirigente maior mostrando interesse pelas coisas do Clube, incentivando-os à prática do serviço desinteressado, ou motivando-os a agilizar suas atividades comunitárias. Outros dizem que não recebem notícias comentando resultado das reuniões dos Conselhos; até mesmo suas atas são enviadas para os Governadores e ficam arquivadas por lá mesmo. Muitos sequer sabem o que significa AGDL ou onde ela está sediada. Algumas notícias ou artigos que recebem, quando muito, são transmitidas pela revista The Lion, muitas vezes com grande atraso. E os Governadores de Distrito, em parte, também são responsáveis por muitas omissões e falta de comunicação com os Clubes. As bases precisam ser informadas e consultadas sempre que possível.   Mas, em contrapartida, precisam dar e ter retorno!

Vamos esperar que esse quadro sombrio, que não fui eu quem pintou, seja clareado pelos novos atuais dirigentes e com a vinda dos próximos, para que a chama do nosso ideal não seja extinta pela ausência dos mesmos.

Os nossos ilustres Companheiros Governadores são peças fundamentais para que isso se torne realidade. Os Lions Clubes precisam ser municiados com informações e incentivos.

Precisamos continuar defendendo a filosofia do leonismo! Precisamos continuar nosso serviço desinteressado! Precisamos aceitar a verdadeira missão de todos para o desenvolvimento leonístico! Precisamos aceitar a importância do mundo moderno, para que os Clubes não sejam engolidos por não aderirem à globalização? Precisamos rever a necessidade que temos em mudar a mentalidade de hoje!

Espero que os ilustres e estimados Companheiros dirigentes aceitem essas considerações apenas, e tão somente, como uma forma de contribuir para uma valorização cada vez mais acentuada dos nossos Clubes e do nosso extraordinário movimento leonístico.

           

O “BULLYING” NO LEONISMO:

O “bullying” é todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo, que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angustia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas. Esta é, em síntese, a definição desse ato ignóbil.

Diante do avanço tecnológico, foi criado o “cyberbullyng”, que é o ato de depreciar, enviar imagens invasivas da intimidade, fornecer ou adulterar fotos e dados pessoais que resultem em sofrimento ou com o intuito de criar meios de constrangimento psicológico ou social.

Aqui no Brasil o “bullying” ganhou notoriedade na rede de ensino, envolvendo alunos a partir das salas de aula, de onde mais de 90% dos casos são registrados. A situação nas escolas era tão alarmante que, através da lei n.º 13.185/2016, o Governo Federal instituiu o “Programa de Combate ao Bullyng”. Os objetivos da lei são: combater o “bullying” em toda sociedade; capacitar docentes e equipes pedagógicas para implementação das ações de discussão, prevenção, orientação e solução do problema; implementar campanhas de conscientização; instituir práticas de orientação dos    pais, familiares e responsáveis diante da identificação das vítimas e agressões; dar assistência psicológica, social e jurídica às vitimas e aos agressores.

Apesar da maioria dos casos de “bullying” ocorrerem na rede de ensino, isto não quer dizer que os mesmos não sejam registrados e existam fora da esfera escolar. Existem, sim! A própria lei acima mencionada define que um dos seus objetivos é prevenir e combater o “bullying” em toda sociedade. Ele existe na indústria, no comércio, nos sindicatos, nas repartições públicas e nas instituições como um todo.

E no leonismo, existe “bullying”? Claro que existe! E, embora possa não parecer, os casos não são poucos.

Dificilmente algum Companheiro, Companheira ou Domadora deixou de ouvir, entre nós, algumas das seguintes expressões: “Aquele ali só aparece em festas”; “Fulano deixa entrar no clube somente quem ele quer”; “Cicrano só vive cobrando os demais mas não faz nada”; “Apesar de ter deixado a presidência, ele quer continuar mandando”; “Lá vem o companheiro que só vai levando na onda”; “Aquele CL salta de galho em galho e se dá bem em qualquer situação”; “Fulano urra, dá patadas, ameaça mas não é de nada”; “A única coisa que aquele companheiro faz é dar bronca”; “Aqui no clube aquele CL se ajeita de acordo com seus interesses”; “Cicrano é um desagregador”; “Fulano está deixando de vir às reuniões porque é um acomodado”; “Somente porque foi governador do distrito ele quer continuar mandando”; “Aquele CL parece técnico de futebol, que só manda fazer mas não pega no batente”. E por aí vai... Este é o “bullying” silencioso ou quase anônimo, dito por alguém como se não quisesse nada, muitas vezes em tom de brincadeira, que se utiliza da fragilidade ou descompromisso de outra pessoa para subestimá-la sem causa aparente, muitas vezes pelo simples prazer de ver o outro humilhado.

Mas o pior de tudo, em nosso movimento, é o “bullying” imoral e desonesto. É aquele praticado por um Companheiro que, na individualidade, agride moralmente outro Companheiro, ameaça-o sem motivo justificável, abala-o psicologicamente, denigre sua família, abusa do uso de palavras ofensivas e depois, publicamente, sai dizendo e invoca a tese que precisamos ter ética no leonismo. Este é o “bullying” praticado por aquele que agride gratuitamente e machuca alguém. É o “bullying” praticado pela ação repetitiva com a intenção de machucar o outro, seja verbalmente ou fisicamente.

Precisamos eliminar a prática do “bullying” que ainda existe no leonismo, para salvaguardar nosso próprio movimento. O que fazer para evitar? Conversar e escutar atentamente e com respeito; reconhecer e valorizar ações; estimular lideranças. Não podemos fingir que a situação não existe. Precisamos acabar com a intolerância. A intolerância é uma atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade de reconhecer e respeitar diferenças e opiniões, ou seja, as pessoas não respeitam as diferenças ou as opiniões dos outros.

Repito, com a devida vênia, que precisamos acabar com o “bullying” que ainda existe no leonismo. E isso só depende de cada um de nós!

 

PODE UM PRESIDENTE DE CLUBE SER ATEU?:

Não sou de fugir de polêmicas e nem de me desvencilhar dos temas que com elas estão relacionadas. E aqui vai um deles, sujeito a chuvas e trovoadas.

Procurou-me um estimado Companheiro Leão, já bem antigo em nosso movimento, e relatou a seguinte questão: “O Presidente do seu Clube, por ser ateu, deixou de ler ou pedir para que algum associado lesse a ‘Invocação a Deus” no início das assembleias, e que isso estava causando um tremendo mal-estar”. Indagou se isso é correto e pediu minha opinião a respeito. Fiquei em dúvida para dar uma resposta de pronto. Disse-lhe que, dentro do meu modesto conhecimento, ia procurar analisar o caso para lhe dar um retorno. Dias depois lhe transmiti meu ponto-de-vista, baseado naquilo que passo a expor, em manifestação estritamente pessoal.

O assunto é tão polêmico quanto antigo.

Revendo meus arquivos, encontrei uma manifestação do meu saudoso amigo e ex-Leão Fridolino Probst, de Balneário Camboriú, Santa Catarina. No ano leonístico 1990/1991 ele foi coordenador do XVII Concurso Nacional de Publicações Leonísticas, já que foi o vencedor do certame anterior com seu excelente boletim “Leão Proeiro”. Diz ele, em seu escrito datado de fevereiro de 1992, que, da leitura atenta que fez dos boletins que recebeu dos participantes, pode observar muitos assuntos tanto interessantes quanto polêmicos; e que um destes era: “o ateu pode ser Leão”.

Com base naquele escrito, e aliado a outras observações pessoais, vou procurar listar os fatos para tentar chegar a uma conclusão que, por ser pessoal, pode e deve ser contestada.

O Estatuto da Associação Internacional de Lions Clubes estabelece que “toda pessoa maior de idade e de reconhecida idoneidade moral e reputação em sua comunidade poderá ser associada de um Lions Clube devidamente constituído. ” O Estatuto Internacional é a lei maior do leonismo.

Os Propósitos dos Lions Clubes, adotados pela Associação Internacional, estabelece em seus preceitos que um Lions Clube deve “Promover um fórum de livre discussão de interesses públicos, excetuando-se os assuntos de ordem política e religiosa, os quais não devem ser discutidos pelos associados no Clube.”

A Resolução n.º 14-1962/1962 do antigo CNG-Conselho Nacional de Governadores, e ainda em pleno vigor, apesar da extinção do CNG e de nenhum Distrito Múltiplo ter procedido sua reedição, aprovou o uso da “Invocação a Deus” como praxe das atividades em reuniões leonísticas.

Além disso, a Resolução n.º 230-1973/1974, também do CNG, recomendou que a abertura das reuniões leonísticas em todo território nacional seja procedida da seguinte evocação: “Invocando a Deus pela grandeza da Pátria e paz entre os povos da Terra, declaro aberta esta assembleia (ordinária ou festiva) do Lions Clube de ................................”.

O ateu, ou aquele que assim se intitula, é uma pessoa sem religião, descrente da existência de um Ser superior e das coisas divinas, pois para ele tudo é matéria. Para o cristão, matéria e espírito se harmonizam.

Diante disso, e num primeiro impulso, poder-se-ia dizer que um ateu não pode ser aceito no quadro associativo de um Lions Clube, pois vem à mente de todos a abertura inicial das nossas assembleias, quando se abre os trabalhos e se declama a “Invocação a Deus”.

Mas isso, como disse, apenas num primeiro impulso, pois a realidade pode ter outra configuração e mostrar que o buraco é mais em baixo.

Os preceitos leonísticos determinam que não devemos distinguir o credo de uma pessoa e que também não são permitidas discussões de sectarismo religioso nas assembleias dos Clubes.

O Estatuto diz que se uma pessoa tem reconhecida idoneidade moral e respeito em sua comunidade pode ser associada de um Lions Clube. Não é feita qualquer referência à religiosidade ou credo dessa pessoa. Por isso, se um ateu observar as finalidades dos Propósitos dos Lions Clubes, cumprir rigorosamente os preceitos do Código de Ética, ter as qualidades intrínsecas de um cidadão de bem, ser competente nos misteres leonísticos, e principalmente ter as qualidades para servir desinteressadamente, ele pode perfeitamente tornar-se um Companheiro Leão. Ou seja, o cidadão que se diz ateu pode praticar todas as virtudes que facultará o seu ingresso no Lions. O importante é isso!

A “Invocação a Deus” foi uma praxe adotada pelo CNG calcada tão somente na tradição cristã. Sua não declamação em nada modifica a filosofia do trabalho leonístico, nem torna menos religiosos os integrantes do nosso extraordinário movimento.

Só que a “Invocação a Deus” é uma determinação para que seja lida no início das nossas reuniões e deve ser cumprida rigorosamente.

E como fica o ateu nessa história?

Uma coisa é uma coisa, outra coisa e outra coisa! No meu modestíssimo ponto de vista, o ateu poderá fazer parte do nosso movimento mas jamais ser Presidente do Clube ou ocupar outros cargos superiores na hierarquia leonística, pelas suas próprias convicções. Mas, como impedi-lo de pleitear o cargo? Aí o pepino, do tamanho de uma melancia gigante, ficará a cargo da assembleia geral do Clube, que, face ao que foi exposto, poderá votar contra e negar qualquer possível pretensão que ele tenha a respeito. Esse, e tão somente esse, o ônus que ele terá que suportar para estar entre nós.

Devo esclarecer que, no meu círculo de relacionamentos, tenho extraordinários amigos que são ateus, um deles, inclusive, quase um irmão e Companheiro Leão. São amizades que muito me honram!

Este é meu ponto de vista sobre o tema! E, sendo pessoal, fica sujeito a pancadas, chuvas e trovoadas...

 

ELEITA A NOVA DIRETORIA DO CONSELHO DE EX-GOVERNADORES:

Durante a 4.ª reunião ordinária do Conselho de Ex-Governadores do Distrito LC-6, realizada no último sábado, dia 24/04/2021, foi eleita a nova Diretoria do Colegiado para o ano leonistico 2021/2022, ficando a mesma assim constituída:

Presidente: PDG MJF Antonio Paulo Caliento

Vice-Presidente: PDG MJF Lauro Hyppólito

Secretário: PDG MJF Antonio Domingos Andriani

Tesoureiro: PDG MJF Manoel da Rocha Freitas

Diretora Social: PDG MJF Maria Aparecida Destito Pellizzon

Como vocês sabem, o CEG é um órgão opinativo e consultivo do Distrito, constituído por todos os Ex-Governadores do Distrito LC-6 ou de outros Distritos brasileiros, que permaneçam no leonismo e que, por motivo de mudança definitiva de residência venham a pertencer a algum dos Lions Clubes do Distrito, e tem por finalidade dirimir dúvidas quanto à aplicação dos objetivos leonísticos, da infringência do Código de Ética e outros assuntos a critério ou solicitado pelo Governador do Distrito. E o CEG poderá também, em caráter de excepcionalidade, e por determinação do Governador em exercício, ser considerado órgão deliberativo para tratativas de temas específicos (artigo 1.º e seu § único do Estatuto do Distrito LC-6, em vigor deste 01 de julho de 2020).

 

ELEITOS OS DIRIGENTES DO LC-6 PARA O ANO LEONÍSTICO 2021/2022:

Durante a realização da XXII Convenção Distrital do LC-6, realizada no último domingo, dia 25, os Delegados credenciados pelos Clubes elegeram os novos dirigentes do Distrito para o ano leonístico 2021/2022.

Participaram da votação 113 Delegados (13 natos e 100 titulares), totalizando 439 votos, sendo eleitos:

Candidatos                                                                           Sim      Não     Brancos

MJF Ronald Eduardo Tristão – 2.º Vice-Governador          109      2             2

MJF Roberto Luiz de Freitas – 1.º Vice-Governador           108      3             3

MJF Glauber Gomes da Silva – Governador                        109      2             2

Na mesma eleição, os Delegados referendaram a candidatura do PDG PMJF José Gomes Duba das Chagas para o cargo de Presidente 2021/2022 do Conselho de Governadores do Distrito Múltiplo LC, em eleição que será realizada durante este mês. O PDG Duba recebeu 105 votos favoráveis, 1 contrário e 7 em branco.

Parabenizamos e desejamos sucesso aos eleitos, augurando-lhes uma profícua gestão durante o próximo ano leonístico.

                       

OMISSÃO LAMENTÁVEL DE 22 CLUBES DO DISTRITO:

A Governadoria do Distrito LC-6, através da resolução n.º 43-2020/2021, definiu as diretrizes para atuação dos Delegados credenciados pelos Lions Clubes nas eleições da XXII Convenção Distrital, que foi realizada no último domingo, dia 25/04/2021.

Na aludida resolução foram prestados todos os esclarecimentos técnicos e enviadas as documentações necessárias, ou seja: como deveria ser realizada a assembleia presencial com os Delegados para providenciar as eleições; o número de Delegados que estavam aptos para a votação; como o envelope-urna deveria ser encaminhado para a sede da Governadoria; foi enviado o modelo da cédula de votação (eram quatro – bastava imprimir um jogo para cada Delegado credenciado); foi enviado um modelo da ata que deveria ser preparada, entre outros. Tudo foi minuciosamente esclarecido, preparado e oferecido de bandeja para os Clubes. O único trabalho que teriam era o de ler a resolução e cumprir o que foi estabelecido.

E que os Clubes faltosos não venham com a costumeira conversinha mole de que não receberam a resolução, porque é mentira! Além do Presidente, a resolução foi enviada também para TODOS OS DIRETORES DOS CLUBES, através de emails. O assunto foi rigorosamente controlado pela Secretaria da Governadoria. Foram enviados mais de 400 emails e houve devolução de apenas 8, estes devido à alteração do email do destinatário.

Nada impediu que as determinações fossem cumpridas, observando, aliás, as DISPOSIÇÕES ESTABELECIDAS pelo Estatuto do Distrito LC-6.

Pois bem!

VINTE E DOIS CLUBES do Distrito deixaram de participar das eleições cuja apuração ocorreu na XXII Convenção Distrital, pois seus envelopes não chegaram à sede da Governadoria até às 12:00 horas do dia 24/04/2021 (foi estabelecido expressamente que o envelope deveria ser enviado por sedex, até 10/04/2021). Foi uma falta de responsabilidade e comprometimento inadmissíveis pelos Clubes faltosos.

Os Clubes faltosos, cujos nomes declinaremos a seguir, jogaram as diretrizes do Estatuto do Distrito na lata do lixo. São eles: ALTINÓPOLIS, BATATAIS, CAJURU, DUMONT, FERNANDÓPOLIS-CENTRO, GUARÁ, INDIAPORÃ, IPUÃ, JALES, MIGUELÓPOLIS, MONTE AZUL PAULISTA, NOVO HORIZONTE, OLÍMPIA, OUROESTE, POLONI, RIBEIRÃO PRETO-IPIRANGA, SANTA FÉ DO SUL-ESTÂNCIA TURÍSTICA, SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SUL, SÃO SIMÃO, TANABI, VOTUPORANGA-CENTRO e VOTUPORANGA-GRANDES LAGOS.

E com uma agravante! Os Lions Clubes de BATATAIS, JALES e OLÍMPIA possuem Delegados natos (Ex-Governadores) em seus quadros associativos. Os Presidentes desses Clubes não foram alertados sobre essa falta de comprometimento?

Os Presidentes de Região e Divisão também têm culpa no cartório. Esta Coordenadoria solicitou, e reiterou, e reiterou, para que eles fiscalizassem a atuação dos Clubes das respectivas áreas nesse processo eleitoral. Tudo inútil!

Esses 22 Clubes foram a nota destoante da nossa XXII Convenção Distrital do LC-6, que, embora virtual, foi realizada com grande sucesso no último dia 25 de abril.

 

DICAS PARA CONDUZIR UMA CONVERSA DIFÍCIL:

Todo mundo teme conversas difíceis.   Ter de dar notícias desagradáveis, discutir um assunto delicado ou falar sobre uma situação que foi ofensiva ou dolorosa pode ser assustador. Você pode se sentir desconfortável em estabelecer limites ou se preocupar com a reação da outra pessoa. Embora tudo isso seja completamente natural e normal, essas conversas não podem ser evitadas por completo. Na verdade, adiá-las por muito tempo pode potencialmente piorar o problema. Discutir assuntos difíceis de maneira respeitosa é uma parte extremamente importante de qualquer relacionamento saudável, seja um amigo, um funcionário, um parente ou uma pessoa importante. Abordar conversas difíceis corretamente não só aumentará as chances de um resultado positivo, mas também fará com que você se sinta mais à vontade antes e durante a conversa. Aqui estão algumas dicas essenciais de especialistas em saúde mental e comunicação para levar em consideração.

1. - Prepare-se com antecedência e seja o mais claro possível. Para se preparar para a conversa você precisa primeiro identificar o problema que está prestes a levantar. Para fazer isso, pergunte-se o seguinte: Qual é exatamente o comportamento que está causando o problema?   Que impacto esse comportamento tem em você (ou no grupo/organização)? O que você deseja obter tendo esta conversa?   É importante que você mantenha a clareza para si mesmo, para que seja capaz de articular a questão de forma concisa para o outro lado. Confusão ou hesitação podem tornar a situação mais embaraçosa e atrapalhar a conversa para uma situação que você não planejou e que não é produtiva para resolver o problema em pauta. Use exemplos específicos para suas preocupações e coisas que você gostaria que acontecesse de forma diferente. Evite palavras como “sempre”, “nunca”, “tudo” ou “nada”. Essas palavras podem expressar sua frustação, mas generalizam demais e não ajudam no processo de comunicação.

2. Não espere muito tempo. Quando um parente ou amigo faz algo que o ofende, é melhor discutir a questão desafiadora assim que ela surgir ou logo depois. Nunca é útil manter sentimentos de raiva, frustação ou ressentimento por muitos dias ou semanas e, em seguida, descontá-lo em outra pessoa. Discutir um problema quando ele ainda está fresco em sua mente, na maioria das vezes resultará em uma conversa mais calma e fundamentada.

3. Gerencie emoções. Como mencionamos, você pode estar chegando à conversa com uma carga de emoções, como raiva ou frustação. É importante que você expresse como se sente, mas tente não se fixar nessas emoções e deixa-las comandar o show. Vale com a maior calma possível. Dito isso, não bloqueie completamente as emoções da conversa. Se a outra pessoa parecer aborrecida, triste ou até começar a chorar, essas emoções devem reconhecidas e respeitadas, não ignoradas.

4. Não tenha medo de silêncios. Haverá momentos na conversa em que o silêncio ocorrerá. Não deixe que isso o perturbe e não se apresse em preenche-lo com palavras. Esses silêncios são úteis; eles nos permitem realmente ouvir o que foi dito e deixar as mensagens penetrarem. Algumas pessoas se sentem desconfortáveis com silêncios e isso é compreensível, mas é importante estar preparado para eles ao abordar uma conversa delicada. Um fluxo constante de palavras pode parecer excessivo ou opressivo. Uma pausa também tem efeitos calmantes e permitir esses momentos provavelmente levará a um resultado melhor.

5. Dê à outra pessoa toda a sua atenção. Quando a outra pessoa estiver falando, ouça conscientemente o que ela está dizendo, com a intenção de ouvi-la.   Isso é muito diferente de esperar que a outra pessoa termine de falar para que você possa responder. Para conseguir isso, você deve abordar a conversa com um interesse genuíno em resolver o problema, ao invés de priorizar a necessidade de estar “certo”.   Se você vê a conversa como uma competição em que você precisa estar certo, isso significa que a outra pessoa deve necessariamente estar “errada”. Esse tipo de mentalidade de um ou outro torna muito menos provável chegar a um entendimento mútuo. Se você não tiver certeza do que a outra pessoa disse ou quis dizer, peça esclarecimentos antes de responder. Por exemplo: “Não tenho certeza do que você quer dizer. Você pode me ajudar a entender melhor?”. Fazer a outra pessoa se sentir ouvida impedirá que a conversa de transforme em uma discussão.

6. Escolha sua hora e lugar. Já estabelecemos que, se você precisa ter uma conversa desafiadora com alguém, é melhor planejá-la em vez de apenas deixar que ocorra espontaneamente. A hora e o lugar podem fazer uma grande diferença na disposição do outro lado de aceitar e ouvir o que você está dizendo. Escolha um local descontraído e um horário adequado para ambos, para que ninguém sofra qualquer estresse externo. Por exemplo, se você abordar a outra pessoa antes que ela cumpra um prazo importante, o estresse adicional a que ela se encontra pode afetar negativamente sua reação. Dizer a alguém “precisamos conversar” ajuda a sinalizar que é necessário reservar algum tempo para a conversa.

7. Dê um tempo. Lembre-se de que as mudanças não acontecem da noite para o dia. Você pode alcançar um grande avanço durante a conversa ou ter um momento revelador, mas é provável que ambas as partes precisem de tempo para digerir ou refletir. Portanto, deem um ao outro o espaço necessário para isso. Não desanime se você não sentir que tudo está perfeito imediatamente. O que é importante é que vocês dois expressaram como se sentem com respeito e estão na mesma página.

8. Abandone suas suposições. Mesmo que você conheça algum muito bem, isso não significa que você sempre pode prever o que essa pessoa está sentindo e pensando. Em última análise, você não pode controlar como a outra pessoa reagirá ao seu esforço para envolve-la em uma conversa desafiadora. As pessoas crescem e mudam, e suas necessidades e expectativas também mudam com o tempo e precisam ser renegociadas. Portanto, é melhor abandonar quaisquer suposições antes de entrar na conversa para ter a mente realmente aberta e aceitar o resultado.

Achou esse tema útil? Compartilhe com seus entes queridos!

 

CALENDÁRIO LEONÍSTICO DE MAIO:

- Mês da Convenção do Distrito Múltiplo

           

LUTO NO DISTRITO LC-6:

Registramos, com profundo pesar, o seguinte falecimento durante o mês de abril:

Dia 02 – MJF Paulo Zerbinatti, do Lions Clube de Ribeirão Preto

O Governador do Distrito LC-6, DG MJF Antonio Paulo Caliento, face a esse lamentável passamento, editou a Resolução n.º 47-2020/2021 , decretando luto oficial de três dias no território distrital.     

 

QUAL O SEU QI EM LEONISMO?:

01.Quando um Clube segue os princípios estabelecidos pela Associação e Estatutos Internacionais, talvez ele não precise adotar seu próprio Estatuto Padrão para Cubes a fim de atender seus requisitos particulares.

a) verdadeiro;

b) falso.

02.Todos os gastos com materiais e serviços realizados por um Lions Clube devem ser aprovados pela respectiva Diretoria.

a) verdadeiro;

b) falso.

03.Os fundos arrecadados do público em geral, durante uma campanha de arrecadação de fundos, podem ter parte destinada a financiar a participação de um representante do Clube na Convenção Internacional.

a) verdadeiro;

b) falso.

04.Um Leão pode transferir-se para qualquer Lions Clube do mundo, desde que seja aceito pelo respectivo Clube.

a) verdadeiro;

b) falso.

05.O associado que tem todos os direitos, privilégios e está sujeito a todas as obrigações que um Lions Clube lhe confere está enquadra na categoria de associado ____________.

06.Cite três categorias de associados:

a) __________;

b) __________;

c) __________

07.Os nomes dos possíveis novos associados devem ser apresentados pela Comissão de Associados à Diretoria antes que os mesmos sejam convidados para se afiliarem.

a) verdadeiro;

b) falso.

08.Somente os dirigentes de um Lions Clube podem comparecer a uma reunião de Diretoria.

a) verdadeiro;

b) falso.

09.Para ser eleito ou eleita Presidente do Clube é aconselhável que o associado tenha um mínimo de três anos de afiliação.

a) verdadeiro;

b) falso.

10.O mês dedicado para homenagear o Governador do ano é _____________, já os Ex-Governadores são homenageados no mês de ____________.

11.Meu Clube foi fundado em ____/____/____, sua Carta Constitutiva foi expedida em ____/____/____ e sua entrega ocorreu em ____/____/____.

12.O Clube padrinho do meu Clube é o Lions Clube de __________________.

13.Meu Clube pertence à Divisão ________ da Região _____

(respostas no final desta Carta Mensal)

 

ALGUNS “PITACOS” LEONÍSTICOS:

- Para funcionar de acordo com as normas internacionais um Distrito precisa contar com um mínimo de 35 Clubes e 1.250 associados.

- A AGDL é a Associação dos Ex-Governadores dos Distritos Múltiplos.

- A falta em uma assembleia ordinária do Clube pode ser compensada pelo associado se ele comparecer a reunião de outro Clube, reunião de uma Comissão ou Diretoria do próprio Clube ou outra atividade leonística, antes ou depois da reunião à qual ele faltou, dentro do período de 13 dias.

- O antigo e extinto CNG-Conselho Nacional de Governadores, através de resolução aprovada (que não foi aditada ou revogada e, portanto, encontra-se em vigor), determinou que ao final das assembleias leonísticas, realizadas em recintos fechados, devem ser encerradas com uma salva de palmas ao Pavilhão Nacional.

- A concessão da palavra livre e abertura da jaula, numa assembleia festiva, é prerrogativa exclusiva do(a) Presidente do Clube que está presidindo o ato.

- As principais datas do calendário leonístico são: em setembro: “Mês da Domadora e da Mulher no Leonísmo” e “Mês da Revista Lion”; em outubro: “Mês do Aumento de Associados” e “Mês da Cooperação e Compreensão Internacional”; em janeiro: “Mês dos Fundadores” e “Mês da Reafirmação Leonística”; em fevereiro: “Mês dos Ex-Governadores de Distrito”; em março: “Mês do Governador do Distrito”, “Dia do Lions nas Nações Unidas” (data variável) e “Dia do Editor de Publicações Leonísticas” (dia 15); em abril: “Dia da Identificação Leonística” (02) e “Fundação do Leonismo no Brasil” (16). Os Lions Clubes, individualmente, devem incluir no calendário: “Dia da Fundação do Clube”, “Dia da Carta Constitutiva” e “Dia da Entrega da Carta Constitutiva”. Os Distritos, tecnicamente, têm o seguinte calendário: nos meses de setembro, novembro, fevereiro e abril as reuniões do Comitê do Gabinete Distrital; em março o Fórum Leonistico das Regiões; em abril a Convenção Distrital; em maio a Convenção do Distrito Múltiplo.

CLUBES DO DISTRITO LC-6 FUNDADOS EM MAIO:

Dia 01 – Altinópolis

Dia 23 – Guariba

Dia 26 – Franca-Sobral

Dia 27 – Dumont

Dia 28 – Olímpia

Dia 29 – Sertãozinho-Centenário

ATIVIDADES DO HOSPITAL DE OLHOS DE TAQUARITINGA:

O MJF João Donizetti Furtado, presidente do Hospital de Olhos de Taquaritinga, enviou para esta Coordenadoria relação dos procedimentos executados por aquela unidade em março de 2021 (as de abril ainda não estavam contabilizadas até esta data):

- Tratamento clínico: medicamentos glaucoma = 209

- Procedimentos clínicos: consultas e administração de medicamentos = 1.712

- Procedimentos diagnósticos: exames = 3.344

- Procedimentos cirúrgicos: cirurgias = 221

- Transplante de córnea = 5

- Total de procedimentos = 5.491

 

CALENDÁRIO CÍVICO/RELIGIOSO DE MAIO:

01 – Dia do Trabalho

         Cabral apodera-se das terras brasileiras em nome de Portugal (1500)

         Celebrada a 2.ª missa em solo brasileiro

08 - Dia das Mães

       Dia Internacional da Cruz Vermelha

       Término da II Grande Guerra

13 - Abolição da escravatura no Brasil (1888)

23 – Dia do soldado Constitucionalista

 

CUMPRIMENTOS AOS ANIVERSARIANTES DE MAIO:

Aos aniversariantes de maio muita harmonia, saúde e paz. Parabéns e felicidades! Que Jesus abençoe cada um de vocês e seja Guia de todos. Saibam que sua amizade é muito importante para todos nós, e que Deus permita que essa amizade perdure por longos anos.

Um ano inteiro se passa e, quando damos conta, estamos ficando mais velhos. O mais comum e esperado é se comemorar com a família e com os amigos. Se o ano que passou foi bom, comemore todas as conquistas; se não foi muito favorável, comemore pelo próximo ano de vida que está começando.

O aniversário é mais um estágio no desenvolvimento e ocasião propícia para uma introspecção. Precisamos sempre perguntar a nós mesmos qual a distância dos atos que praticamos ou daqueles que ainda podemos praticar e adicionar.

Fazer aniversário é olhar para trás com gratidão e para frente com fé! A todos vocês, aniversariantes de maio, que relacionamos abaixo, os cumprimentos e o carinho do DG MJF Antonio Paulo Caliento e toda sua equipe.

 

NASCIMENTO NOME CLUBE
1/5 ELENITA MARIA S. OLIVEIRA PEDREGULHO USINA DE ESTREITO
1/5 EZIO ATHAYDE DE SOUZA ITUVERAVA
1/5 FLORIPES MARILEI BARCELOS BRAGA MONTE ALTO
1/5 HELI MARIA DE PAULA MELLO BATATAIS
1/5 RICARDO SPESSAMILHO PINATI RIBEIRAO PRETO IPIRANGA
1/5 ROGÉRIO LUIS CAVALARI DE SOUZA ITUVERAVA
1/5 SEBASTIAO VENTURA COSTA FLHO VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
2/5 ALICE ALVES BALDASSI MONTE ALTO
2/5 LUCIANO HENRIQUE DIOGO MARIANO VOTUPORANGA GRANDES LAGOS
2/5 LUIZ ANTONIO PINTO FERREIRA JABOTICABAL
2/5 MARA ALBINO DE SOUZA SAO JOAQUIM DA BARRA
2/5 RENATA BARCELOS RODRIGUES ALVES FRANCA DO IMPERADOR
2/5 RODRIGO HERRERIA POLO AURIFLAMA
2/5 ROSEMARY SCAPIM COSTA ITUVERAVA
2/5 TACIANE C SILVA OLIVEIRA SERTAOZINHO CENTENARIO
3/5 CLARICE ALVES PASSOS BRESEGHELO NHANDEARA
3/5 GABRIELA MARIA DE OLIVEIRA FRANCO VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
3/5 JANEI SUARES PUGNOLI BRODOWSKI
3/5 LUZIA MAZARON SETTI BATATAIS
3/5 MARCELO PRADA TUZZI SAO JOAQUIM DA BARRA
4/5 ANDRéIA ORTIM SIMONATO VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
4/5 APPARECIDA DONEGA SALOMAO DUMONT
4/5 MARIA CECILIA MODENA TAHAN BATATAIS
5/5 ADEMIR JOSE PEREIRA FRANCA DO IMPERADOR
5/5 ANA MARIA SAULO VASCONCELOS SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
5/5 ARMANDO PERIA TAQUARITINGA
5/5 CLEONICE PEREIRA DA ROCHA RIBEIRO OUROESTE
5/5 DALTRO CELLA TAQUARITINGA
5/5 SILVIO SEBASTIAO MENDES FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
5/5 WALTER VALERIO NETO TAQUARITINGA
6/5 CELIA A BOLDORINI FERRARI JABOTICABAL
6/5 ESMERALDO AMÉRICO FERRATO SAO JOSE DO RIO PRETO
6/5 MARIA CELIA DAMIAO D ROCHA SERTAOZINHO
6/5 MARICELMA PALMIERI SEGUNDO RAO SERTAOZINHO
7/5 CARLOS AUGUSTO DE LIMA SOARES CRAVINHOS
7/5 CIRCE DIONÍZIO VIDOTTO SAO JOSE DO RIO PRETO SUL
7/5 JOAO ANTONIO CHAPARIM JALES
7/5 SUELI APARECIDA NATALIN CHAPARIM JALES
8/5 JHONES FERREIRA DE BRITO GUAIRA
8/5 MARIA CRISTINA A ROSSATO JABOTICABAL
8/5 MARIA DA CONCEIçãO VIEIRA GARCIA TANABI
8/5 MARIA SILVIA RODRIGUES DA SILVA FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
8/5 ROSANA AP. DAVID PRADO FRANCA CIDADE NOVA
8/5 ROSANGELA ONEIDA DA SILVA FERREIRA JABOTICABAL
8/5 TEREZINHA APARECIDA SANTANA VESSANI SAO JOSE DO RIO PRETO
9/5 ODILON GUEDES BARRETO JUNIOR TAQUARITINGA
9/5 RENATA CRISTINA DA SILVA GRECHI ALTINOPOLIS
10/5 ANTONIO EMILIO JACOB GRANDI BRODOWSKI
10/5 SERGIA BENTO DE QUEIROZ MIGUELOPOLIS
10/5 UBIRAJARA SILVEIRA GARCIA SAO JOSE DO RIO PRETO
11/5 DURVALINA A SILVEIRA PINTO RIBEIRAO PRETO CAMPOS ELISEOS
11/5 FLORINALDO SECCO AURIFLAMA
11/5 JOSE ANTONIO SIMAO NHANDEARA
11/5 NILCE NEI RODRIGUES BIANCO FRANCA DO IMPERADOR
11/5 ORIDES MARIA FIORI VOTUPORANGA
12/5 EDSON GILBERTO BETIOL FERNANDOPOLIS
12/5 JOCELIR NUNES DE OLIVEIRA FERNANDOPOLIS
12/5 SANDRA BORELA AGOSTINHO BRODOWSKI
13/5 CARLA ELAINE HIDALGO GALHARDI MATAO
13/5 KELLY YARA BRAZAO DOS SANTOS SAO JOAQUIM DA BARRA
13/5 MARIA DUBOC CAVALLINI BARRETOS
14/5 HENRIQUE CESAR MACHADO OLIMPIA
14/5 MARIA JOSE COTRIN OUROESTE
14/5 MOACIR FERREIRA SOARES BARRETOS
14/5 MORVAN RODRIGUES DOS SANTOS POTIRENDABA
15/5 CLAUDECIR GONCALVES DA SILVA SAO JOSE DO RIO PRETO SUL
15/5 DANIELA RODRIGUES GOMES BORGES SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
15/5 ELIZÂNGELA CARVALHO DOS SANTOS FRANCA CIDADE NOVA
15/5 MARIA JOSÉ DE OLIVEIRA BARBOSA MIGUELOPOLIS
15/5 MATILDE APARECIDA DA SILVA AURIFLAMA
15/5 REGINA SANDRIN FERREIRA FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
15/5 RENATA BELLODI PERINA JABOTICABAL
15/5 VÊRONICA HORLE BARCELOS FERNANDOPOLIS
16/5 PAULO ZERBINATTI RIBEIRAO PRETO
16/5 ROGERIO DE SOUZA SAO JOAQUIM DA BARRA
16/5 SILVIA MARA LEMOS MACEDO PASSOS
16/5 TOMAS FERNANDO SCALAMANDRE MENDONCA TAQUARITINGA
16/5 WASHYNGTON AUGUSTO FERNANDES SAO JOAQUIM DA BARRA
17/5 CAMILA ZAUPA ALEXANDRE NHANDEARA ALIANCA
17/5 ELEONORA MARIA PAGLIUSO GERBASI TAQUARITINGA
17/5 ELISABETE M PEREIRA SALVADOR FRANCA
17/5 ELIZABETH M MERENDA JABOTICABAL
17/5 JOSE GERALDO ARANTES PASSOS
17/5 LUCIANO REBECH FILHO TAQUARITINGA
17/5 LUCIENE RODRIGUES DE ARAUJO PEDREGULHO USINA DE ESTREITO
17/5 LUIS FERNANDO MALAGUTTI GRANER ORLANDIA
17/5 MARIA APARECIDA PALMIERI TUFI SERTAOZINHO
17/5 NELSON GUIROTO FERREIRA SANTA FE DO SUL ESTANCIA TURISTICA
17/5 RUDUEM JOSE IGARAPAVA
17/5 TERESINHA ASSUNCAO COTRIM RINHEL BATATAIS
18/5 ANTONIO SERGIO MUNHOZ CATANDUVA
18/5 JOSE EDUARDO DO REIS SILLOS SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
18/5 MARISA PICCHI TOLEDO MATAO
18/5 MONICA MICHELA DE SANTANA TANABI
18/5 REGINALDO MARTINS DE ASSIS BARRETOS
19/5 ELZA DOS REIS DE SILLOS SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
19/5 JOAO CARLOS DE OLIVEIRA JABOTICABAL
19/5 MARIA DO CARMO SILVA INFANTE NHANDEARA ALIANCA
19/5 PAULO PANHOZA NETO MONTE AZUL PAULISTA
19/5 POLIANA CAROLINA ALEIXO PADULA JABOTICABAL
20/5 AGRIPINA DA SILVA MENINO GUAIRA
20/5 AMANDA DE CÁSSIA FURQUINI JUDICE BRODOWSKI
20/5 INALDO CARVALHO DE BRITO MIRASSOL
20/5 JOSE MANOEL DIAS GUIMARAES JABOTICABAL
20/5 MARIA APARECIDA MARCON DUMONT
20/5 REGINA APARECIDA MENECHELLI MENDES FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
20/5 RONALD EDUARDO TRISTAO MATAO
21/5 BERNADETE S R SPONQUADO INDIAPORA
21/5 ISMAEL DOS SANTOS CRAVINHOS
21/5 LENI REGINA MARQUES FERREIRA FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
22/5 BENEDITO PAULINO NOGUEIRA DUMONT
22/5 CÉLIA SANTA ROSA JABOTICABAL
22/5 ELIANE CRISTINA ZEVIANI LUDOVINO GUARIBA
22/5 FLAVIA DA GAMA CAVALLARI IGARAPAVA
22/5 LAURINDA MALERBO DE OLIVEIRA GUARIBA
22/5 LUCINDA MARTINS POMBEIRO BATISTA ORLANDIA
22/5 MARISTELA ALVES DA SILVA PALMEIRA D'OESTE
22/5 PAULO APARECIDO MADI FRANCA CIDADE NOVA
22/5 SILMARA FARIAS PEREIRA DE GODOY SANTA FE DO SUL ESTANCIA TURISTICA
23/5 AFFONSO G MACCAGNAN MATAO
23/5 LUCILENE DE FÁTIMA FIRMINO POLO AURIFLAMA
23/5 NEIDE MARIA PETRUCELLI HOMEM GUARIBA
23/5 SHIRLEY P NICOLELA JABOTICABAL
24/5 ELZA MARIA ALVES VENÂNCIO PALMEIRA D'OESTE
25/5 CLARICE FRANCISCO DA SILVA SANTOS PALMEIRA D'OESTE
25/5 EUNILCE GARCIA LEANDRO ORLANDIA
25/5 MARCOS ANTONIO BARBOSA DA SILVA ITUVERAVA
25/5 NILZE M ULIAM HOMEM JABOTICABAL
25/5 RENILDA VILELA MELLOTE ICEM
25/5 ROSANA BENEDITA ESCOBAR DA SILVA SAO JOSE DO RIO PRETO
25/5 SONIA MARIA QUIRINO DE BIAZI OUROESTE
25/5 TOMIKO ARAKAKI UITENABARA FERNANDOPOLIS
25/5 VANDERSON APARECIDO COELHO CARNIEL CRAVINHOS
25/5 VANUSA LEMOS DE SOUZA NHANDEARA ALIANCA
26/5 JANILE ZANOVELLO SCRIVANTE MIRASSOL
26/5 MARIA CANDIDA LACERDA FERNANDOPOLIS CIDADE PROGRESSO
26/5 MARIA CANDIDA LACERDA OUROESTE
26/5 SOLANGE MADONA VOTUPORANGA ABILIO CALILLE
27/5 DANIELA RIBEIRO BORGES OUROESTE
27/5 EDNA MARCIA FERREIRA TEIXEIRA FRANCA CIDADE NOVA
27/5 JOSIANY SOUZA DE LIMA FERREIRA VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
27/5 JULIANA JERVAIS CASTRO MONTE AZUL PAULISTA
27/5 ROSI MARY FERREIR FERRARRI PALMEIRA D'OESTE
28/5 BRANCA MARIA DE OLIVEIRA SANTOS RIBEIRAO PRETO IPIRANGA
28/5 CARLOS EDUARDO ANGELI FURLANI JABOTICABAL
28/5 CLEUSA BARBOZA SOUZA CALDEIRA VOTUPORANGA
28/5 DONIZETI ANDRE DE LIMA VOTUPORANGA
28/5 JOAO JOSE RAMOS JALES
28/5 LILIAN PATRICIA SOUZA SILVA SANTOS SERTAOZINHO CENTENARIO
28/5 NEUSA MARIA VENTURA MARQUES OUROESTE
29/5 CASSIA REGINA GIGLIO CASARI TAQUARITINGA
29/5 CECILIA SUCENA MIGUEL GUEDES BARRETO TAQUARITINGA
29/5 INEZ H FERNANDES MARQUES SAO JOSE DO RIO PRETO SUL
29/5 MARIA SALETE AGUIAR DE SOUZA SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO
29/5 SUELI APARECIDO SALES GUERCHE VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
30/5 DIVINA APARECIDA SANTANA MUNIZ GARCIA SAO JOSE DO RIO PRETO
30/5 MARIA CRISTINA DA COSTA GARCIA MONTE AZUL PAULISTA
30/5 MARINêS PIETROBOM BELINI JALES
30/5 NEUSA MARIA BIANCHINI FERREIRA VOTUPORANGA BRISAS SUAVES
31/5 CARLOS P MONTEIRO NETO NOVO HORIZONTE
31/5 CELIA MARIA SCUCIATO MIRASSOL
31/5 EDINEI ALONSO AURIFLAMA
31/5 MARIA CRISTINA FONSECA KHOURY POTIRENDABA
31/5 PEDRO PINOTI SERTAOZINHO

RESPOSTAS – QUAL O SEU QI EM LEONISMO

01.Falso

02.Verdadeiro

03.Falso

04.Verdadeiro

05.Ativo

06.Ativo, fundador, forâneo, honorário, privilegiado...

07.Verdadeiro

08.Falso

09.Verdadeiro

10.Março – fevereiro

11.Resposta pessoal

12.Resposta pessoal

13.Resposta pessoal

Um fraterno abraço a todos e até o próximo mês, se Deus assim o permitir.

                                                                      PDG MJF ANTONIO DOMINGOS ANDRIANI

                                                                           Coordenador Geral do Distrito L

 

Cc:       Membros do Conselho de Ex-Governadores do Distrito LC-6

1.º e 2.º Vice-Governadores do Distrito LC-6

            Presidentes de Região e Divisão do Distrito LC-6

            Coordenadores, Assessores e Assistentes Distritais do LC-6

            Outros CCLL, CCaLL e DDMM interessados

Próximo Evento 

Time passed:
1
1
4
4
1
1
7
7
0
0
7
7
4
4
6
6

Usuários Online 

Temos 66 visitantes e Um membro online

Login 

Bem Vindo ao Distrito LC-6!

Distrito LC-6

Visitantes

4907493
Hoje
Ontem
Esta Semana
Última Semana
Este Mês
Último Mês
Total
3329
10048
19049
4777060
134884
168178
4907493

Seu IP: 3.233.219.62
22-06-2021 12:07

Curtir No FaceBook 

Scroll to top